Participamos do

Homens amordaçam jovem e deixam aviso: "Isso é para seu marido aprender"

Conforme o registro policial, nas ameaças constam que o marido da jovem amarrada estaria tendo um relacionamento extraconjugal, também com uma mulher casada.
13:16 | Dez. 11, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma jovem de 24 anos foi amarrada e amordaçada logo após chegar em casa, no município de Corguinho, a 100 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Os responsáveis pela ação disseram que seria um "aviso" para o marido dela e fugiram cerca de 40 minutos depois, sem roubar nada. O caso aconteceu no fim da tarde da última quinta-feira, 9.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, ao chegar em casa, a jovem estranhou um carro parado próximo e foi para a janela do quarto observar. Em seguida, foi rendida por dois homens. Um dos homens estava armado com revólver.

LEIA MAIS | Vacina da Janssen: população cearense recebe dose de reforço após chegada de nova remessa

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Crianças de 5 e 12 anos são atingidas por arma de fogo no bairro Barroso

Depois de 40 minutos, os homens saíram da residência, e deixaram a vítima amarrada. Mais tarde, um amigo da jovem e do marido foi visitar o casal e estranhou o portão da casa aberto.

O homem então ligou à Polícia Militar, e quando os agentes de segurança chegaram, se depararam com a mulher amarrada e em choque. O marido da jovem chegou mais tarde e contou à polícia que os envolvidos no cárcere da esposa podem estar relacionados à ameaças que ele havia recebido por redes sociais.

Conforme o registro policial, nas ameaças consta que o homem, de 34 anos, estaria tendo um relacionamento extraconjugal, também com uma mulher casada. O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil de Corguinho como sequestro e cárcere privado.

 

*As informações são do G1

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente