Participamos do

Policial arromba apartamento com fumaça para salvar idosa acamada no DF

Apesar da quantidade de fumaça, não havia um incêndio no local. Idosa estava sozinha pois o marido tinha saído para tomar a vacina contra a Covid-19
22:27 | Nov. 23, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um policial salvou uma idosa acamada de um princípio de incêndio no município de Ceilândia Sul (DF). Na ocasião, registrada nesta terça-feira, 23, o profissional de folga sentiu cheiro de fumaça vindo de um apartamento e arrombou a porta. A senhora, que estava sozinha no local, foi retirada com o auxílio de uma cadeira de rodas. Toda a ação foi captada por câmeras de segurança.

O agente era o soldado Yuri Schneidereit de Melo, do Grupo Tático Operacional (Gtop) 28. Segundo informações do jornal Metrópoles, ele teria sentido forte cheiro de queimado vindo do corredor do prédio em que mora. Preocupado, ele saiu para ver do que se tratava. “Vi a fumaça saindo de um dos apartamentos, bati na porta, toquei campainha, mas ninguém respondia”, explicou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Percebendo a possibilidade de um incêndio, o soldado arrombou a porta. Ao avistar a abundância de fumaça no local, foi atrás da origem do fogo. “Fui agachado, pois o apartamento já estava bem cheio de fumaça. Achei duas panelas que pareciam já estar há algum tempo ali no fogão. Tirei ambas e saí para tomar um ar”, declarou o agente.

Ao sair do apartamento, no entanto, o policial escutou uma tosse vinda de um dos quartos. Yuri rapidamente voltou para buscar a pessoa que ainda estaria no apartamento. “Cheguei no quarto e vi uma senhora idosa deitada. Botei na cadeira de rodas dela e levei para o lado de fora rapidamente”, relembrou.

A idosa, de aproximadamente 65 anos, é acamada e, por isso, não conseguiu se mover para deixar o local. Atualmente, ela mora com o esposo, também idoso. Ele teria saído para tomar a vacina contra a Covid-19. “Minha esposa chamou os bombeiros, mas não precisou de mais nada. Só esperamos a fumaça se dissipar e eles voltaram para o apartamento”, disse o soldado Yuri. A senhora foi examinada, mas não precisou ser levada ao hospital. 

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags