Participamos do

Operação Cangalha captura 1.500 criminosos entre setembro e outubro no Nordeste

Cerca de 17 toneladas de drogas e 985 armas foram apreendidas durante as ações policiais
21:18 | Nov. 09, 2021
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Operação Cangalha, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), capturou nos últimos meses de setembro e outubro um total de 1.504 criminosos. Com a intensiva, realizada nos estados da região Nordeste, foram tirados de circulação chefes de organizações criminosas de atuação nacional e regional, foragidos que integravam listas de mais procurados dos estados e responsáveis por ataques a instituições financeiras.

Durante a força-tarefa, foram cumpridos 387 mandados de prisão, além da apreensão de cerca de 17 toneladas de drogas, 985 armas, cerca de R$ 39 milhões em espécie e/ou bloqueados na judicialmente e a erradicação de 301.514 pés de maconha.

Foram reunidas forças de segurança pública estaduais e federais, entre eles policiais civis, militares, penais e federais. Esses agentes atuaram nos nove estados da Região Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Operação Cangalha teve três eixos de atuação: a erradicação de plantação de maconha, encabeçada pela Polícia Federal com auxílio da Polícia Rodoviária Federal e polícias militares, a identificação e inabilitação de aparelhos celulares em presídios, efetuada pelas polícias penais com apoio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e investigações de organizações criminosas, executadas pelas polícias civis e Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado.

“O grande êxito dessa operação se deve a um trabalho árduo envolvendo todas as forças policiais em uma atuação conjunta para frear a criminalidade na região Nordeste, com reflexo para a segurança pública de todo o País", ressaltou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags