PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

"Imaginava meu filho subindo no palco comigo", diz Whindersson Nunes

Vídeo publicado em seu canal no YouTube apresenta o piauiense expressando suas angústias e emoções em torno da morte de seu filho, João Miguel, falecido dois dias depois de um parto prematuro

23:18 | 19/07/2021
Durante o diálogo, o comediante ironiza a adoração de fãs, proporcionada pela fama (Foto: Reprodução/YouTube)
Durante o diálogo, o comediante ironiza a adoração de fãs, proporcionada pela fama (Foto: Reprodução/YouTube)

O humorista Whindersson Nunes, de 26 anos, publicou um vídeo diferente do seu catálogo no YouTube. Intitulado de “Psiquiatra”, o material apresenta o piauiense expressando suas angústias e emoções em torno da morte de seu filho, João Miguel, falecido dois dias depois de um parto prematuro. Fora da atmosfera humorística comum a seus vídeos, Whindersson conversa com um psiquiatra que é, segundo o roteiro, representação de sua própria mente.

“Às vezes eu sinto o cheiro do fundo do poço. Tem dias que na minha cabeça fica só rolando um eco, sabe? Imaginava meu filho subindo no palco comigo em Manaus”, relata Whindersson durante a conversa. “Fico fora da realidade porque parece que sou um monte de gente. Só que eu não sou um monte de gente. Tá legal que um monte de gente me vê. Mas eu não sou um monte de gente. Eu só sou eu mesmo”.

LEIA MAIS | Whindersson Nunes desabafa: "Saudade do meu filho"

Durante o diálogo, o comediante ironiza a adoração de fãs, proporcionada pela fama, ao citar alguns presentes que ganhou, como capinhas e carregadores de telefones celular e uma melancia com a imagem de seu rosto. “Famoso é trabalhar onde, doutor? Famoso não é trabalho. Trabalho é o cara que cata lixo, o que é pedreiro, o que é ator…”, diz ele, reconhecendo que precisa “largar mão” de assuntos de vídeos anteriores.

O roteiro do vídeo foi assinado por Whindersson em parceria com Bruno Lima. Os atores Seu Jorge e Carlos Grillo têm participações especias. Ao fim dos mais de 12 minutos, o humorista avisa que o formato de seus vídeos não será alterado: “Esse vídeo foi só para eu voltar [ao YouTube]. Logo mais tem paródias, vlogs e tudo o mais. [Isso o que fiz] é só um pontapezinho para a gente se sentir bem e seguir em frente. E vamos simbora”.

LEIA MAIS | "Não tomar remédio para uma doença é como andar com uma ferida aberta", diz Whindersson sobre depressão