PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Anderson, do Molejo, quer ser indenizado por acusações de estupro

O advogado Ivo Peralta afirmou que a acusação de estupro vem fazendo o cantor e o Molejo perderem trabalhos. A equipe de defesa busca comprovar que houve consenso na relação sexual entre Anderson e MC Maylon

23:26 | 09/02/2021
Anderson deixa delegacia após prestar depoimento (Foto: Luiza Moraes/Agência O Globo)
Anderson deixa delegacia após prestar depoimento (Foto: Luiza Moraes/Agência O Globo)

O cantor Anderson Leonardo, do grupo de pagode Molejo, planeja processar MC Maylon, de 21 anos, que o acusou de estupro. A informação foi dada ontem, 8, à revista Quem pelo advogado Ivo Peralta, que defende o pagodeiro, e publicada nesta terça-feira, 9. Peralta afirma que Anderson e o grupo merecem uma indenização, visto que têm sido prejudicados pela “mentira” de Maylon.

Em depoimento à 33ª Delegacia Policial do Rio de Janeiro na última sexta-feira, 5, Anderson confirmou que fez sexo com Maylon, mas negou que não tenha sido consensual. O advogado afirmou que a equipe de defesa busca comprovar que houve consenso. “Em seguida, pretendemos adotar medidas cabíveis para que a suposta vítima venha a indenizar Anderson pelos danos causados. O rapaz precisará responder tanto civil quanto criminalmente por calúnia e difamação”, adicionou.

Peralta afirmou que a acusação de estupro vem fazendo o cantor e o Molejo perderem trabalhos: “Isso tem interferido no ganha-pão de cada um que trabalha com o grupo Molejo. São mais de 30 famílias que dependem dos shows e estão sendo prejudicadas por causa de uma mentira”.

Ainda, ele revelou que a defesa está montando um dossiê “que vai ser peticionado com datas, fotos e muitas provas que mostram a inverdade do rapaz. No dia 12 de dezembro (de 2020), por exemplo, a suposta vítima estava com a irmã do Anderson em uma festa, se divertindo, menos de 24 horas depois do suposto estupro, como se nada tivesse acontecido. Ou seja, é uma história muito fantasiosa”.