PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Coronavírus impede doação de órgãos de Rodrigo Rodrigues, diz médico

Rodrigo foi diagnosticado com coronavírus e veio a óbito após complicações causadas por uma cirurgia para controlar uma trombose venosa cerebral (TVC)

17:07 | 28/07/2020
Rodrigo Rodrigues morreu aos 45 anos (Foto: Arquivo Pessoal)
Rodrigo Rodrigues morreu aos 45 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

A doação de órgãos do jornalista Rodrigo Rodrigues, morto nesta terça-feira, 28, não poderá ser feita devido ao novo coronavírus. Segundo o diretor do hospital Unimed-Rio onde Rodrigo se encontrava internado, o médico Gabriel Massot, não é prudente realizar a doação. As informações são do Uol.

"Nesse caso, por ser um paciente recentemente ainda na fase de convalescência da Covid, não é prudente que a gente faça a doação dos órgãos", disse.

LEIA MAIS | Apresentador da Globo, Rodrigo Rodrigues está em coma induzido em hospital no Rio de Janeiro

Rodrigo foi diagnosticado nos primeiros 15 dias de julho e veio a óbito após complicações causadas por uma cirurgia para controlar uma trombose venosa cerebral (TVC).

Segundo Massot, é possível observar problemas vasculares em pacientes com o novo coronavírus. "Os casos de problemas vasculares têm sido observados nos pacientes nessa fase tardia, após o 15º dia. Os fatores ainda estão sendo investigados, descritos. A gente tem visto sim quadros vasculares em pacientes com Covid", disse.

Rodrigo era um dos apresentadores do SporTV e teve passagens por TV Cultura, SBT, ESPN Brasil, Band, Gazeta e Esporte Interativo. Apaixonado por música, o jornalista também trabalhou em programas como "Vitrine", da Cultura, e "5 discos", da Gazeta. Lançou o livro "As Aventuras da Blitz", sobre a história da banda Blitz. Ele também tinha uma banda chamada The Soundtrackers, que tocava apenas trilhas sonoras de filmes.