PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Governo aciona STJ para manter divulgação do resultado do Sisu 2020 para esta terça-feira, 28

Em nota enviada ao O POVO, o MEC disse que "qualquer nova medida não alterará o resultado das notas dos candidatos e o eventual adiamento ou suspensão de prazos do Sisu 2020 causará prejuízos incalculáveis"

14:26 | 27/01/2020
Segundo o Ministério da Educação (MEC), na manhã desta segunda-feira, 27, a AGU realizou nova reunião com integrantes do Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para tratar sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, que apresentou falhas na correção das provas de cerca de 6 mil participantes.
Segundo o Ministério da Educação (MEC), na manhã desta segunda-feira, 27, a AGU realizou nova reunião com integrantes do Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para tratar sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, que apresentou falhas na correção das provas de cerca de 6 mil participantes. (Foto: DIVULGAÇÃO/Luis Fortes/MEC)

A Advocacia-Geral da União (AGU) acionará o Superior Tribunal de Justiça (STJ) para manter a divulgação dos resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020, prevista para esta terça-feira, 28. A ação ocorre após o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) rejeitar na noite deste domingo, 26, o pedido da AGU para derrubar a decisão da Justiça Federal de São Paulo que suspende a divulgação do resultado do Sisu 2020. 

Segundo o Ministério da Educação (MEC), na manhã desta segunda-feira, 27, a AGU realizou nova reunião com integrantes do Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para tratar sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, que apresentou falhas na correção das provas de cerca de 6 mil participantes. 

Em nota enviada ao O POVO, o MEC disse que ficou definido que o Ministério e o Inep apresentarão dados e notas técnicas complementares à AGU, para que o órgão "possa pedir a reforma da decisão do Tribunal Regional Federal na 3ª Região. De posse das informações, a AGU apresentará pedido de suspensão perante o Superior Tribunal de Justiça."

Ainda segundo a nota, já foram adotadas todas as medidas administrativas necessárias para a solução dos problemas detectados. O MEC destaca também que "qualquer nova medida não alterará o resultado das notas dos candidatos e o eventual adiamento ou suspensão de prazos do Sisu 2020 causará prejuízos incalculáveis às instituições de ensino e aos candidatos interessados em acessar a educação superior por meio dos processos seletivos realizados pelo governo federal, bem como ao início do calendário universitário".