PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

30 anos sem Raul Seixas: O mistério das letras do roqueiro

Falecido no dia 21 de agosto de 1989, em São Paulo, já são 30 anos sem o excêntrico artista, conhecido pela sua originalidade, que também colocava nas letras de suas músicas

23:05 | 20/08/2019
Na foto: Raul Seixas.Foto: Divulgação, em 01/10/2001
Na foto: Raul Seixas.Foto: Divulgação, em 01/10/2001(Foto: DIVULGAÇÃO)

Ao O POVO Online, Sylvio Passos, amigo e criador do fã clube em São Paulo de Raul Seixas, que morreu há 30 anos, falou sobre algumas composições de Raul. Confira:

>> Sylvio Passos fala sobre os 30 anos sem Raul

SAPATO 36: Pai eu já tô crescidinho/Pague prá ver, que eu aposto/Vou escolher meu sapato/E andar do jeito que eu gosto/

Muita gente acha que Raul tinha problema com o pai, por conta dessa música. Mas, na verdade, quando ele fala do pai, Raul se refere ao governante da época - Ernesto Geisel. A música foi feita como crítica ao “pai da nação”. Seixas se utilizava bastante das metáforas, muito por conta da censura instaurada a partir da Ditadura Militar.

COMO VOVÓ JÁ DIZIA: (Quem não tem colírio, usa óculos escuros)/Com dois galos a galinha não tem tempo de chocar/(Quem não tem colírio, usa óculos escuros)/Tanto pé na nossa frente que não sabe como andar/

Música censurada durante o período, Como vovó já dizia trazia os versos “Tanto pé na nossa frente que não sabe como andar”. Ao cantar, Raul pronunciava “comandar” no lugar de “como andar”, uma outra crítica ao Regime Militar.

GITA: Às vezes você me pergunta/Por que é que eu sou tão calado/Não falo de amor quase nada/Nem fico sorrindo ao seu lado/

Uma das mais famosas canções de Seixas. Ao contrário do que boa parte acredita, não se trata de uma música romântica. Raul está, na verdade, diante de Deus, conversando e questionando. “Não o nosso Deus católico, mas o Deus hindu”, explica Sylvio.

O TREM DAS SETE: Ói, ói o trem, vem surgindo de trás das montanhas azuis, olha o trem/Ói, ói o trem, vem trazendo de longe as cinzas do velho éon/Ói, já é vem, fumegando, apitando, chamando os que sabem do trem/Ói, é o trem, não precisa passagem nem mesmo bagagem no trem/

A música fala não somente sobre a morte. Fala também sobre algo novo chegando, um novo tempo, uma nova informação, uma nova mensagem.

MALUCO BELEZA: Enquanto você se esforça pra ser/ Um sujeito normal/E fazer tudo igual/Eu do meu lado aprendendo a ser louco/Um maluco total/Na loucura geral 

“Não tem nada a ver com drogas, com nada disso”, afirma Passos. Uma das músicas mais conhecidas de Raul Seixas fala sobre o estado de espírito de uma pessoa que está descobrindo e enxergando o mundo com a caoticidade que ele apresenta. É uma música de elevo espiritual, de você conseguir se entender dentro do mundo”, finaliza.