Participamos do

Ailton Lopes assume compromisso com a população LGBTI

| Propostas | Grupo de Resistência Asa Branca (Grab) busca adesão de todos os candidatos ao Executivo Estadual e e também de postulantes a vagas no Legislativo
01:30 | Set. 21, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
[FOTO1]

O candidato a governador Ailton Lopes (Psol) assinou na manhã de ontem, 20, termo de compromisso "Pela Cidadania Plena de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travesti, Transexuais e Intersexos (LGBTI)". Acordo foi firmado na sede do Grupo de Resistência Asa Branca (Grab), organização não governamental que atua em defesa dos direitos dessas minorias e é responsável pela formulação da proposta.

 

A expectativa do Grab é ter adesão de todos os candidatos ao Executivo Estadual e também de postulantes a vagas no Legislativo. Representantes da entidade cobraram promessas anunciadas em 2017, pelo governador e atualmente candidato à reeleição Camilo Santana.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

Acompanhando Ailton, assinaram o termo o deputado estadual Renato Roseno, candidato a reeleição, o candidato a deputado estadual Ari Areia e a candidata a deputada federal Helena Vieira, todos do Psol.

 

"Para nós, o compromisso é algo permanente, é um contínuo", afirmou Ailton, destacando a abrangência de seu vínculo com a causa: "Além de fazer parte da minha trajetória como primeiro candidato assumidamente LGBTI a governador no Brasil, é um compromisso partidário para o Psol, que inclusive tem apresentado diversas candidaturas (de pessoas LGBTI), e é uma pauta de todos que defendem os direitos humanos".

 

O documento inclui ações de combate à homofobia, de acesso à saúde, à educação e ao emprego, entre outras medidas. Dário Bezerra, responsável pela coordenação de projetos e políticas do Grab, sublinha a necessidade de políticas públicas voltadas para LGBTIs. "É uma das populações do País mais assassinadas e privadas de direitos", afirma.

 

Segundo relatório divulgado em janeiro deste ano pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), em 2017, foram 445 homicídios de LGBTIs motivados pelo ódio. A entidade responsável pelo levantamento pesquisa dados sobre esse tipo de crime há 38 anos.

 

"Algumas das propostas que estão no termo o atual governador já havia prometido em 17 de março de 2017, mas elas não foram cumpridas, o que demarca o descompromisso dessa gestão com o movimento LGBTI ", aponta Dário.

 

A assessoria da Coordenadoria de Políticas Públicas para LGBT do Governo do Ceará respondeu às cobranças informando que uma das medidas, a instituição do primeiro Plano Estadual de Enfrentamento à LGBTfobia, foi cumprida, e que está em processo de articulação para atender às outras reivindicações.

 

O POVO entrou em contato com as assessorias dos outros candidatos ao Governo do Estado para questionar se assinarão o documento ou têm propostas para a população LGBTI . Os candidatos Camilo Santana (PT), General Theophilo (PSDB), Hélio Góis (PSL) não responderam até o fechamento desta edição. As assessorias dos candidatos Francisco Gonzaga (PSTU) e Mikaelton Carantino (PCO) não atenderam às ligações.

 

O TERMO

O termo de compromisso "Pela Cidadania Plena da População LGBTI" contém cinco propostas para candidatos ao Governo do Estado, sete para os que concorrem a cargos de deputado estadual e 16 para os candidatos a deputado federal e senador.

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente