Participamos do

Especialistas comentam desempenho de Lula e Bolsonaro

01:30 | Jun. 29, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

 

Procurado pelo O POVO, o cientista político Bruno Reis afirmou que a manutenção do indicativo de voto a Lula tem a ver com a finalização de seu governo com altos índices de aceitação. Isso favorece o petista duante da alta impopularidade da gestão de Michel Temer.

 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com Reis, a interrupção forçada do governo de Dilma também favorece o atual cenário para o PT. “Na ausência do impeachment, Lula não estaria em primeiro lugar, pois o ânimo oposicionista não iria para a candidatura do PT”, explica o professor da UFMG.

 

Bolsonaro consegue aglomerar o eleitorado de quem está “contra tudo e todos”, segundo o especialista. Mas, para Reis, o ex-militar ainda tem o desafio de consolidar seu nome criando bases políticas.

 

O professor de ciência política da Unifor, Francisco Moreira Ribeiro, defende que Bolsonaro já se consolidou como candidato. Por outro lado, é uma opção “injustificável do ponto de vista da modernidade política”, diz o professor. Para ele, os simpatizantes desse nome parecem se apegar às promessas uso de força para resolução de problemas políticos, mas esse é um comportamento inviável no sistema político brasileiro.

Rose Serafim, especial para O POVO

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente