Participamos do

Ciro descarta visita a acampamento

01:30 | Abr. 13, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia


O presidenciável Ciro Gomes (PDT) descartou, ontem, visita ao acampamento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Curitiba. Questionado, o pedetista afirmou que não participa "desse tipo de coisa faz tempo" e que as mobilizações mais atrapalham do que ajudam o ex-presidente Lula, preso na superintendência da Polícia Federal no Paraná.

 

Segundo a Folha de São Paulo, no entanto, há um pedido de autorização na 12ª Vara Federal de Curitiba para que o pré-candidato presidencial do partido, Ciro Gomes, consiga visitar o ex-presidente Lula na prisão.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

O requerimento, segundo a publicação, é assinado pelo deputado federal André Figueiredo, do PDT. O POVO procurou o parlamentar para confirmar a informação, mas as chamadas para o telefone celular não foram atendidas.

 

O presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, alegou desconhecer o pedido e negou que a qualquer solicitação dessa natureza seja em nome da sigla. "Pode ter sido de maneira individual e não em nome do partido", disse ao O POVO.

 

Ainda conforme a publicação, "a demanda ora veiculada envolve tão apenas três pessoas amigas do custodiado, que não apresentariam qualquer risco ao normal funcionamento da instituição".

 

A ausência de Ciro em manifestação no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, antes de Lula ser preso, segue sendo um problema a ser digerido pela cúpula petista.
Ciro, por outro lado, afirmou que estava em evento nos Estados Unidos, ao lado do vice-presidente nacional do PT, Alexandre Padilha, em agenda marcada há oito meses, e que não tinha voo de retorno ao Brasil após saber da notícia do despacho do juiz Sergio Moro.

Wagner Mendes

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente