PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Sindicatos e movimentos protestam em solenidade

01:30 | 02/02/2017

 

Durante toda a manhã da solenidade da Câmara Municipal, manifestantes exigiram pautas do Legislativo e Executivo e protestaram contra decisões dos poderes. Entre os manifestantes, o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort), Sindicato dos agentes Municipais de Segurança Pública do Ceará (Sindiguardas) e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), com apoio da Intersindical e Frente Povo Sem Medo.

 

Segundo Dóris Soares, coordenador do MTST, o movimento reclamou “direito à moradia”. “Está havendo desmonte do ‘Minha Casa Minha Vida’, nacionalmente. Estamos pautando um plano municipal de habitação com o parlamento para criar planos de moradia”, explicou. Segundo a organização do MTST, mais de mil pessoas estiveram presentes durante o ato.

Entre todas as Comissões da Casa, apenas a de Direitos Humanos ainda não tem presidente definido, com divergências na disputa. Larissa Gaspar (PPL) se considera a única parlamentar com atuação na área, mas pode perder o cargo para Márcio Martins (PR), que defende armamento da Guarda Municipal. Na galeria do Plenário, faixa elaborada por escritório de advocacia pedia “Comissão de Direitos Humanos para quem defende Direitos Humanos”. Manifestantes sugeriram apoio à Larissa Gaspar. A vereadora, advogada, entretanto, negou qualquer articulação “com movimentos para conseguir espaços na Câmara”. (DD)

 

TAGS