PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Último dia, finalmente (1)

00:00 | 31/12/2017

Se existe um ano que andou pra traz foi este que hoje , finalmente, tem seu derradeiro dia. Quem torceu muito para que 2016 acabasse deve ter se arrependido. O atual conseguiu ser pior. O que viu neste ano foi retrocesso econômico e social. Este, nem se fala. Conquistas relevantes escorreram por entre os dedos do povo, que não tinha ou não soube como estancar a sangria.  

ÚLTIMO DIA,FINALMENTE (2) O retrocesso no comportamento foi grave. Ou será que sempre fomos um povo com preconceito entranhado e não se tornava palpável por falta de rede social? Um das palavras que traduzem 2017 pode ser, sem dúvida, intolerância. Não que ela represente, solitariamente, tudo que foi vivido nos últimos 365 dias. Convenhamos que foi um ano também da ignorância, o ano da má fé .  

ÚLTIMO DIA,FINALMENTE (3) O ano que o significado de corrupção é muito menos o ligado a roubo de dinheiro público e muito mais à putrefação de valores. Exemplo maior, no meu modo de ver, a postura do Judiciário. Vou parar por aqui porque está resvalando para um réquiem. Afinal, amanhã começa um novo ciclo e nós, humanos, precisamos de esperança e de sonhos. Vamos, então, nos alimentar deles. Deixemos a luz do sol entrar.  

CONCHAVOS E vai começar o ano dos conchavos, das alianças espúrias, do tudo pelo poder. 2018, ano de eleição.  

RECORDE DE JULGAMENTOS (A) Tribunal de Contas do Estado registrou, neste ano, quantidade recorde de processos julgados:7.735 recursos estaduais e 3.373 recursos municipais. Um aumento de 70% com relação a 2016. Estes e outros dados o presidente do TCE, conselheiro Edilberto Pontes, informou à imprensa, num encontro que foi um misto de balanço de atividades e confraternização.  

RECORDE DE JULGAMENTOS (B) Além de ser um momento de agradecer à imprensa a colaboração que recebe na divulgação das atividades do TCE, como disse a assessora de Comunicação, jornalista Kelly Castro. Bom lembrar que com a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios , o TCE incorporou as atribuições de fiscalização dos recursos municipais.  

RECORDE DE JULGAMENTOS © Falando sobre a junção, o conselheiro Edilberto Pontes disse não gostar de usar a palavra “dificil” para classificar o período da adaptação, admite que os desafios foram grandes, mas garante que, agora, está tudo correndo bem. Conselheira Soraya Victor resume a importância do trabalho do TCE em uma palavra: “cidadania”. Fazemos um trabalho para a coletividade, assegura. Na foto, os conselheiros Edilberto Pontes (presidente), Rholden Queiroz (vice-presidente), Valdomiro Távora (corregedor), Soraya Victor e o ouvidor Davi Barreto.

INêS APARECIDA