Participamos do

Bronze em Tóquio, Alison dos Santos é presenteado com caminhão de refrigerantes

O atleta, que conquistou o bronze nos Jogos Olímpicos deste ano na prova de atletismo 400m com barreira, recebeu em casa, localizada em São Joaquim da Barra, interior de São Paulo, um caminhão cheio do refrigerante, nesta sexta-feira
16:31 | Ago. 13, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Medalhista olímpico em Tóquio embalado pela música "Vulgo Malvadão", Alison dos Santos foi surpreendido pela marca Itubaína. O atleta, que conquistou o bronze nos Jogos Olímpicos deste ano na prova de atletismo 400m com barreira, recebeu em casa, localizada em São Joaquim da Barra, interior de São Paulo, um caminhão cheio do refrigerante, nesta sexta-feira, 13.

Logo depois de medalhar na Olimpíada, o barreirista de 21 anos comentou que celebraria a conquista com a família, Itubaína e truco. Além dos refrigerantes, o atleta recebeu mais de 117 quilos de produtos Seara em sua casa.

Fã do refrigerante, Alison havia prometido junto ao companheiro de esporte, Wesley Victor, o "Biscoito", que ficaria sem tomar refrigerante até cumprir a missão de conquistar seus objetivos. Antes dos Jogos Olímpicos, o atleta declarou que a Itubaína é sua bebida favorita.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Piu, como Alison é conhecido, explicou que tomava Itubaína desde pequeno e chegou a brincar que estava sofrendo por ter passado tanto tempo tomando apenas água e suco. "Itubaína é o nosso refrigerante predileto, mas abrimos mão de tomá-lo até a promessa ser cumprida pelos dois. Mas também, quando acontecer... vamos comprar muitas caixas! Porque o que está por vir é coisa boa", comentou o barreirista.

Alison cumpriu os objetivos traçados e ficou com o terceiro lugar em Tóquio, com o tempo de 46.72s. À frente do brasileiro apenas o norueguês Karsten Warholm (45.94s) e o norte-americano Rai Benjamin (46.17s).

O paulista fez história ao se tornar o primeiro atleta a conquistar o pódio em uma prova individual de pista de atletismo do Brasil em 33 anos. Os últimos foram Joaquim Cruz, prata nos 800m, e Robson Caetano, bronze nos 200m, em 1988.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags