Participamos do

Tudo sobre o Super Bowl LV, entre Chiefs, de Mahomes, e Buccaneers, de Brady

Patrick Mahomes, de 25 anos, e Tom Brady, de 43, são os maiores representantes de suas respectivas gerações. O quarterback do Kansas City quer o bicampeonato consecutivo; já o do Tampa Bay quer ampliar o recorde e chegar a sete títulos
16:04 | Fev. 04, 2021
Autor Gabriel Lopes
Foto do autor
Gabriel Lopes Estagiário de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A narrativa do Super Bowl LV, marcado para o domingo, dia 7 de fevereiro, às 20h30min (horário de Fortaleza), no Raymond James Stadium, em Tampa, na Flórida, poderia ter sido escrita por um roteirista de Hollywood em vista da riqueza de elementos. O duelo entre Kansas City Chiefs, atual campeão da National Football League (NFL), e Tampa Bay Buccaneers, primeira equipe a jogar "em casa" a decisão do principal campeonato de futebol americano, promoverá um choque de gerações. O jogo, bem como o show do intervalo com The Weeknd, será exibido pela ESPN.

+ Leia a entrevista com o comentarista de futebol americano dos canais ESPN e Fox Sports, Antony Curti, sobre o Super Bowl LV

Patrick Mahomes, quarterback dos Chiefs, tem 25 anos e está na terceira temporada como titular da franquia do Missouri. Apesar do curto tempo na liga, ele acumula feitos impressionantes. Ele foi escolhido o jogador mais valioso (MVP) da temporada 2018-2019 e do Super Bowl LIV, disputado em 2020, após vitória contra o San Francisco 49ers. Ao entrar em campo pela decisão, ele se tornará o jogador mais novo a atuar em duas decisões nacionais consecutivas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Patrick Mahomes, quarterback do Kansas City Chiefs
Patrick Mahomes, quarterback do Kansas City Chiefs (Foto: AFP)

Por causa de sua base no beisebol, esporte em que seu pai, também chamado Patrick Mahomes, atuou profissionalmente, o quarterback dos Chiefs consegue acertar arremessos de ângulos e posturas pouco convencionais. Ademais, Mahomes representa aquilo que se espera na modernidade da sua posição, com boa movimentação dentro e fora do "pocket", além de leitura de jogadas apurada.

Em um estilo totalmente diferente, mas historicamente eficiente, Tom Brady, quarterback de 43 anos do Tampa Bay Buccaneers, adota uma postura mais conservadora, com menos movimentação, mas com passes e leituras de jogo precisas.

A mentalidade vencedora de Brady, porém, é algo sem precedentes no esporte americano. Após 19 anos no New England Patriots, seis anéis de campeão de Super Bowl (recorde), em breve dez disputas da final da liga (recorde), três MVP da temporada regular da NFL e quatro MVP do Super Bowl (recorde), ele assinou com os Bucs, franquia fundada em 1976 que somente havia disputado o Super Bowl uma vez — em 2002-2003, quando foi campeão. Logo na estreia pela equipe da Flórida, Tom não só levou a equipe à pós-temporada, mas deixou pelo caminho equipes favoritas, com quarterbacks históricos, e chegou à decisão.

Tom Brady, quarterback do Tampa Bay Buccaneers
Tom Brady, quarterback do Tampa Bay Buccaneers (Foto: Chris Graythen/AFP)

Após perder duas vezes na temporada regular para o New Orleans Saints, os Bucs superaram a equipe de Drew Brees na fase divisional. Já na final da Conferência Nacional, o Tampa Bay passou pelo Green Bay Packers de Aaron Rodgers, possivelmente o melhor jogador da temporada 2020-2021 da NFL. Brees, Rodgers e Brady são três dos principais representantes da geração que revolucionou o futebol americano, com maior protagonismo dos quarterbacks. Pelo sucesso sem precedentes, o "marido da Gisele Bündchen" é considerado por muitos especialistas como o melhor da história.

Dezoito anos separam Mahomes de Brady. Enquanto um está consolidado como o atleta mais vencedor da história do futebol americano e quer ampliar seu legado no esporte, o outro é potencialmente o jogador mais completo que já atuou na liga e pode, no futuro, se tornar o maior ícone da modalidade em triunfos.

LEIA O PERFIL DE PATRICK MAHOMES

LEIA O PERFIL DE TOM BRADY

Muito mais que Mahomes x Brady

Tyreek Hill (com a bola oval) é um dos principais recebedores de passes da NFL
Tyreek Hill (com a bola oval) é um dos principais recebedores de passes da NFL (Foto: Jamie Squire/Getty Images/AFP)

O duelo do Super Bowl LV vai além da disputa de quarterbacks. O Kansas City Chiefs tem na dupla Tyreek Hill e Travis Kelce alvos eficazes de recepção de passes. Eles somam 254,5 jardas por jogo nos playoffs. O sistema defensivo, ponto frágil da franquia, também evoluiu na pós-temporada, cedendo somente 20,5 pontos por jogo — menos que os 25 pontos concedidos por partida nos playoffs da última temporada, em que se sagrou campeão.

Do outro lado, a defesa do Tampa Bay Buccaneers vem tendo atuações marcantes no mata-mata. Individualmente, Devin White lidera a atual pós-temporada em tackles (26), enquanto Sean Murphy-Bunting é o líder em interceptações (três) e Shaquil Barrett é o jogador com mais sacks (três), junto com Jerry Hughes, do finalista de conferência Buffalo Bills.

Devin White (atrás) é um dos destaques da forte defesa do Tampa Bay Buccaneers
Devin White (atrás) é um dos destaques da forte defesa do Tampa Bay Buccaneers (Foto: Dylan Buell/Getty Images/AFP)

Coletivamente, os Bucs recuperaram a posse de bola através de ações defensivas em cinco oportunidades nos playoffs, melhor marca junto ao Cleveland Browns. Os erros forçados foram fundamentais para os triunfos contra Saints e Packers principalmente, pois eles acabaram sendo capitalizados em pontos posteriormente.

Tom Brady também terá boas opções para passar a bola na partida decisiva, principalmente para Chris Godwin e Mike Evans, dupla de wide receivers que estão entre os seis atletas com mais jardas recebidas nos atuais playoffs. Tom ainda terá a presença do experiente tight end Rob Gronkowski, ex-companheiro dos tempos de Patriots. Ainda que a efetividade tenha caído, a experiência e potência do Gronk ainda conseguem fazer estrago.

O Super Bowl LV tem o Kansas City Chiefs como favorito, mas a decisão em jogo único abre sempre margem para uma zebra acontecer — principalmente quando do outro lado está Tom Brady, acostumado com momentos decisivos.

Posições dos jogadores

O Tampa Bay Buccaneers será o primeiro time a jogar um Super Bowl em casa, no Raymond James Stadium em Tampa, Flórida
O Tampa Bay Buccaneers será o primeiro time a jogar um Super Bowl em casa, no Raymond James Stadium em Tampa, Flórida (Foto: Mike Ehrmann / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Jogadores de ataque:
Quarterback (QB): jogador responsável pelos passes, pela organização das jogadas de ataque e distribuição das bolas.

Center (C): jogador que faz o "snap" (passe para o QB) e, posteriormente, faz o bloqueio dos defensores adversários.

Guards (OG): jogadores que se posicionam ao lado do center e são responsáveis por bloquear os defensores adversários que avançam pelo meio. Eles também têm a missão de proteger o quarterback e abrir espaços para as corridas.

Tackles (OT): jogadores que se localizam ao lado dos guards. Possuem responsabilidade de bloqueio dos defensores que avançam pelos lados. Eles também protegem o quarterback e abrem espaços para corridas,

Running Back (RB): jogadores que ficam posicionados ao lado ou atrás do quarterback. Eles são geralmente responsáveis por correr com a bola, também podendo receber passes.

Wide Receivers (WR): jogadores posicionados nas extremidades laterais do ataque e são responsáveis por receber passes.

Tight End (TE): jogadores que podem tanto atuar tanto como bloqueadores quanto recebedores de passes. Ficam posicionados ao lado dos tackles.

Jogadores de defesa:
Linhas de defesa (Tackles e Ends) (DT e DE): jogadores ficam na frente dos guards e tackles adversários. Eles têm como objetivo parar o jogo corrido do oponente e atrapalhar o desempenho do quarterback, seja interceptando passes seja fazendo um "sack" no QB (derrubar o lançador atrás da linha de início da ação).

Linebackers (LB): jogadores que ficam posicionados algumas jardas atrás da primeira linha defensiva. São responsáveis tanto por impedir o jogo corrido quanto por interceptar os passes curtos.

Cornerbacks e Safeties (CB e S): jogadores responsáveis por acompanhar os wide receivers e anular o jogo aéreo do ataque.

Especialistas:
Long Snapper (LS): jogador que dá início às jogadas de chute, passando a bola para trás, por baixo das próprias pernas, em direção ao punter (no caso de um "punt") ou ao holder (se for field goal).

Holder (H): jogador encarregado de receber a bola passada pelo Long Snapper e posicioná-la de maneira correta para o chute do kicker.

Kicker (K): jogador que efetua os chutes precisos, ou seja, as tentativas de ponto extra e de field goal. Eles também são geralmente responsáveis pelo kick-off.

Punter (P): jogador que tem como função devolver a bola para o adversário através do chute. Seus chutes têm como objetivo principal colocar o adversário em uma posição mais longe da extremidade defensiva do campo.

Kick Returner (KR): jogador que tem como responsabilidade receber a bola chutada a partir de um "kick-off" ou um "punt" e avançar com ela a máxima distância possível.

Transmissão e show do intervalo

The Weeknd se apresentará no Super Bowl em 2020
The Weeknd se apresentará no Super Bowl em 2020 (Foto: REPRODUÇÃO YOUTUBE)

No Super Bowl LV, o show do intervalo — tradicional apresentação musical que acontece entre o segundo e o terceiro período da partida —, será comandado pelo cantor de R&B canadense The Weeknd. O artista possui muitos sucessos recentes, como os hits "Blinding Lights", "Starboy" e "The Hills". O jogo, bem como a apresentação, será exibido pela ESPN.

Ele participou ativamente do movimento Black Lives Matter em 2020 — nos protestos após a morte de George Floyd —, além de ter doado US$ 200 mil para a campanha de defesa do quarterback Colin Kaepernick, que em 2016 se ajoelhou durante uma partida em rechaço contra abusos de policiais contra a população negra. Desde então ele não conseguiu contrato com nenhuma equipe da NFL. O movimento, entretanto, é considerado um marco da luta antirracista entre atletas negros a partir da desobediência civil.

O show do intervalo acontece no formato atual desde 1993, quando Michael Jackson proporcionou um espetáculo musical e visual astronômico. Desde então, nomes marcantes como Paul McCartney, The Rolling Stones, Beyoncé e Lady Gaga fizeram parte da história do Super Bowl.

PARA CONHECER THE WEEKND

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a partida terá o "modesto" público de 25 mil pessoas, sendo 7.500 profissionais de saúde vacinados que atuam na linha de frente do enfrentamento à Covid-19.

"Esses dedicados profissionais de saúde continuam a colocar suas próprias vidas em risco para servir aos outros, e devemos a eles nossa contínua gratidão. Esperamos que esta iniciativa inspire nosso país e reconheça esses verdadeiros heróis americanos", disse, em comunicado, Roger Goodell, comissário da NFL.

O público presente terá de seguir um rígido protocolo sanitários, que inclui uso obrigatório de máscara, distanciamento social na arquibancada, pontos de verificação de segurança e controle de entrada e saída do estádio.

Guia básico de regras do futebol americano

Tempo e desafios de campo

Duração da partida: O jogo dura 60 minutos, sendo quatro períodos de 15 minutos. Há um intervalo de 12 minutos entre o segundo e terceiro quartos. Entre o primeiro e o segundo quarto e entre o terceiro e o quarto o intervalo é de dois minutos.

Início da partida: antes do primeiro quarto, através do cara e coroa, a posse de bola é definida. O time vencedor chuta o kick-off, ou seja, chuta a bola para o time adversário receber. No terceiro quarto, o processo se inverte, com a outra equipe chutando o kick-off. Nos outros dois quartos a bola permanece onde estava no fim do quarto anterior.

Parada do relógio: o cronômetro para quando o jogador sai com a bola pela lateral, se algum time pontuar, quando há um passe incompleto ou se houver falta.

Pedidos de tempo: os times têm direito a pedidos de tempo (time-outs). São três na primeira metade da partida e mais três na segunda metade.

Resultado final: quem marca mais pontos ao final do tempo ganha a partida. Em caso de empate nos playoffs, a partida vai para a prorrogação, com o tempo de, no máximo, 15 minutos cada tempo. Quem conseguir um touchdown ou um safety na primeira posse de bola vence a partida. Se houver um field goal, a equipe adversária tem oportunidade de empatar. Na temporada regular, se o tempo acabar a partida acaba empatada.

Campo e pontuação

Campo: O campo possui 100 jardas (91,44 metros) de comprimento e 53 jardas (48,46 metros) de largura. Linhas brancas marcam o campo de 10 em 10 jardas, enquanto marcas menores marcam cada jarda.

Endzone: área no final das extremidades do campo, que possui 10 jardas de comprimento.

Objetivo do jogo: as equipes que estão atacando devem chegar até a área final do time adversário (endzone), com a posse da bola e sem ser derrubado antes de entrar nela (seja por via terrestre ou aérea), sair do campo ou cometer qualquer irregularidade.

Touchdown: Quando o jogador consegue chegar até a endzone adversária com a posse da bola, desde que ela passe pela linha de gol ou quando o jogador recebe ela dentro da endzone com os dois pés dentro de campo. Sua equipe marca 6 pontos.

Extra point: Após o touchdown, a equipe que pontuou pode chutar a bola entre as traves, ganhando mais um ponto.

Conversão de dois pontos: após o touchdown, deve-se fazer um novo touchdown, desde que seja em uma única jogada.

Field goal: quando a equipe opta por chutar acerta entre as traves, em geral de longa distância, valendo três pontos.

Safety: acontece quando o jogador com a posse da bola é derrubado na sua própria endzone (zona limite defensiva), valendo dois pontos

Desenvolvimento do jogo e regras

Desenvolvimento do jogo: Cada ataque possui quatro chances para avançar 10 jardas, caso contrário a posse de bola vai para o time adversário na mesma posição onde o último ataque acabou. Cada chance é chamada de down (ou descida) e quando o time consegue avançar pelo menos 10 jardas, ele obtém mais 4 downs para avançar mais 10 jardas.

Início das jogadas: elas se iniciam com o "snap", quando o center entrega a bola por baixo das pernas ao quarterback, que pode entregá-la para um jogador ao seu lado, lançá-la em profundidade ou até mesmo correr ele mesmo com a bola.

Regra para lançamento do QB: O quarterback só poderá lançar a bola atrás da linha de scrimmage (linha onde se iniciou a jogada ofensiva), tendo de correr com a bola caso a ultrapasse.

Tempo das jogadas: O time possui 40 segundos para começar a jogada após o fim da anterior, sendo penalizado caso contrário.

Fim das jogadas: caso acabem os downs da equipe, a bola vai para a posse adversária na posição onde se encerrou a última jogada do time que tinha atacado. Em geral, o quarto down vira um punt (chute de devolução), para a equipe adversária ter de avançar no início da própria endzone.

Tackle e sack: É permitido ao jogador de defesa derrubar o jogador adversário que tiver a posse da bola (tackle), bem como fazer isso com o quarterback (sack).

Fumble: consiste na perda acidental da posse de bola, quando um atleta deixa a bola cair, podendo ela ser recuperada pelo time que estava atacando ou pelo time da defesa.

Interceptação: também é uma maneira de inversão da posse de bola, quando, após um lançamento mal sucedido do quarterback, o jogador da defesa consegue segurar a bola no ar e manter a sua posse.

Punt: também é uma maneira de perda da posse de bola, quando a bola é chutada para o mais longe possível do campo de defesa da equipe que está atacando.

Número de jogadores: Quando a jogada é ofensiva entram os 11 jogadores do ataque, quando é defensiva entram os 11 jogadores de defesa. Além disso, existem os especialistas, que só entram em situações específicas, como as de chute para o kicker, por exemplo.

VEJA DICIONÁRIO DE TERMOS DA NFL

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags