Participamos do

Djokovic tem visto cancelado pela 2ª vez e corre risco de perder Aberto da Austrália

Djokovic entrou na Austrália no dia 5 de janeiro, sem estar vacinado contra a Covid-19. Ele alegou que testou positivo para a doença no dia 16 de dezembro e por isso recebeu uma isenção médica para permanecer no país
09:32 | Jan. 14, 2022
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governo australiano cancelou, pela segunda vez, o visto de Novak Djokovic nesta sexta-feira, 14. Com isso, o sérvio corre risco de ser deportado do país e não disputar o Aberto da Austrália, que começa no dia 17 de janeiro.

Em um comunicado, o ministro da Imigração, Alex Hawke, disse ter tomado esta decisão por motivos de "saúde e ordem pública". Com o cancelamento, o tenista pode ter sua entrada proibida no país por três anos, exceto sob certas circunstâncias.

Segundo o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, esta decisão foi tomada para proteger o resultado dos sacrifícios feitos pelos cidadãos de seu país contra o coronavírus. "Os australianos fizeram muitos sacrifícios durante esta pandemia e esperam, como é lógico, que o resultado desses sacrifícios seja protegido", afirmou Morrison em um comunicado divulgado nesta sexta.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Djokovic entrou na Austrália no dia 5 de janeiro, sem estar vacinado contra a Covid-19. Ele alegou que testou positivo para a doença no dia 16 de dezembro. Por esse motivo recebeu uma isenção médica para permanecer na Austrália e disputar um novo título de Grand Slam, mesmo sem estar vacinado. A revista alemã Der Spiegel, entretanto, disse que escaneou o código QR do teste e que apareceu um resultado negativo.

O tenista inicialmente teve o visto cancelado, mas entrou na justiça e conseguiu o direito de entrar no país. Djokovic, admitiu erros em seus documentos de viagem e em seu comportamento na Austrália. "Vivemos tempos difíceis com uma pandemia mundial e, às vezes, esses erros acontecem", declarou o tenista de 34 anos em um comunicado divulgado em sua conta no Instagram durante um treino para o torneio em Melbourne.

O sorteio do GrandSlam foi realizado nesta quinta-feira, 13. Está previsto que Djokovic enfrentará o sérvio Miomir Kecmanovic.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags