Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Guto Ferreira explica má fase do Fortaleza: "Perdeu os dois pilares da equipe"

O treinador ex-Ceará explicou que as saídas de Éderson e David foram repostas por atletas com características diferentes e que isso fez com que o Fortaleza perdesse a identidade de jogo
13:15 | Jul. 26, 2022
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Guto Ferreira concedeu entrevista ao podcast Flow Sport Club e falou sobre o momento atual do futebol cearense, em especial sobre o Fortaleza, lanterna do Brasileirão. Para o ex-técnico do Ceará, o Tricolor do Pici teve uma queda de desempenho após as saídas do volante Éderson e do atacante David, que eram os pilares da equipe no ponto de vista do treinador.

“Ele (Vojvoda) perdeu dois pilares da equipe, que mudaram completamente o estilo de jogo do time. Porque tinha o Éderson, que marcava muito forte e tinha muita qualidade na saída (de bola) da equipe. Muito agressivo defensivamente, com qualidade e inclusive chutes de fora (da área). E quando a bola era lançada na frente, o David segurava a bola para a equipe respirar e poder trabalhar”, afirmou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Guto explicou que as saídas de Éderson e David foram repostas por atletas com características diferentes, mesmo atuando na mesma posição, e que isso fez com que o Fortaleza perdesse a identidade de jogo que tinha na última edição da Série A, onde terminou em quarto lugar.

“A saída desses dois jogadores foram respostas com jogadores de outras características, e que por mais que sejam próximas, têm determinadas valências que eles não são exatamente como eram o Éderson e o David. E a equipe se perdeu um pouco porque o time tem carência nisso, e ela precisava se reequilibrar, e agora vai piorar um pouquinho com a saída do Pikachu, que era outra peça importantíssima”, explicou.

Por fim, Guto Ferreira afirmou que Vojvoda terá que encontrar um novo sistema para o elenco que tem em mãos se quiser sair da zona de rebaixamento.

“O Vojvoda mais do que nunca vai ter que achar um outro encaixe para conseguir deslanchar a equipe. Ele vai ter que mexer até achar o encaixe, que se ele não achar o encaixe, ele vai ficar dando murro em ponta de faca. A equipe não vai se encontrar. As dificuldades passam muito pelo plantel que você tem na mão, pelas características que você tem na mão, e isso que faz a equipe desenvolver o estilo de jogo A, B ou C”, disse.

Demitido do Bahia no mês de junho, Guto Ferreira atualmente está livre no mercado. O técnico comandou o Esquadrão em 47 partidas desde que retornou ao clube, onde obteve 20 vitórias, 10 empates e 17 derrotas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar