PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Auxiliar do Fortaleza reconhece atuação "suficiente" por triunfo e valoriza classificação

Luís Fernando Flores analisa desempenho do Leão na vitória por 2 a 1 sobre o CSA-AL, aprova eficiência na bola parada e projeta duelo contra Bahia

19:32 | 17/04/2021
Auxiliar técnico Luís Fernando Flores concede entrevista antes do jogo Fortaleza x CSA, na Arena Castelão, pela Copa do Nordeste (Foto: Felipe Cruz | Fortaleza EC)
Auxiliar técnico Luís Fernando Flores concede entrevista antes do jogo Fortaleza x CSA, na Arena Castelão, pela Copa do Nordeste (Foto: Felipe Cruz | Fortaleza EC)

Conquistada com a vitória por 2 a 1 sobre o CSA-AL, neste sábado, 17, na Arena Castelão, a classificação do Fortaleza para a semifinal da Copa do Nordeste foi valorizada pelo auxiliar Luís Fernando Flores. Substituto do técnico Enderson Moreira, suspenso, o assistente admitiu o desempenho abaixo do esperado, mas destacou a importância da classificação no torneio.

O Leão do Pici saiu na frente, com gol de David, e viu o vice-artilheiro do Nordestão, Dellatorre, igualar o placar de pênalti. No segundo tempo, Bruno Melo, de cabeça, decretou o resultado e selou a vaga na próxima fase.

"Uma partida muito difícil. Jogamos contra um grande adversário, bem organizado, bem armado, muito bem treinado. Tivemos um bom início de jogo, até uns 15, 20 minutos. Depois, caímos um pouco, envolvidos pelo adversário, o que é normal, em termos de posse de bola, mas nada nos assustasse muito. Conseguimos sair na frente, a equipe deles empatou, um resultado até justo no primeiro tempo. No segundo, estivemos melhor, todo momento buscando o resultado e conseguimos o grande objetivo, que era a vitória", analisou Flores.

LEIA MAIS

+ "O VAR ajuda bastante, apesar da demora", diz Bruno Melo, após vitória do Fortaleza no Nordestão
+ Após vencer CSA, Fortaleza chega à terceira semifinal seguida de Copa do Nordeste

Em busca da vaga na semifinal, o Azulão do Mutange foi páreo do duro para o Tricolor e teve momentos de superioridade no Gigante da Boa Vista. O técnico Mozart adotou escalação mais ofensiva e criou boas oportunidades, conseguindo envolver a defesa adversária. O auxiliar destacou a qualidade dos visitantes e reconheceu a atuação abaixo do esperado.

"Pegou um pouquinho de surpresa, eles vieram praticamente com um volante só, bem ofensivo. E o time do CSA é um bom time, tem jogadores técnicos. Não é um time muito rápido, mas jogadores de boa qualidade, então dificultou bastante. A gente deixou muito a bola entrar por dentro, deixou eles trocarem muito passe, não encurtou o homem da bola... No intervalo, a gente teve uma conversa com eles nesse sentido, e as coisas melhoraram. Claro que depois que nós fizemos o gol, eles tiveram um pouquinho mais a posse (de bola), que é situação normal. Eles não tinham mais nada a perder e vieram para cima, tentando bola aérea, rodaram muito a bola para um lado e para outro, mas o Felipe (Alves) não teve tantas situações assim de fazer grandes defesas", ponderou.

COPA DO NORDESTE: Gols de Fortaleza 2 x 1 CSA

"Concordo que não foi um grande jogo. Foi o suficiente para a gente conseguir a vitória. Tivemos boas oportunidades, boas situações para fazer mais gols, teve certos momentos que o adversário teve mais a posse, o que é normal também. A equipe deles estava perdendo, se joga para cima, é normal que o outro time dê uma recuada. Mas, no geral, acredito que foi um bom jogo. A bola parada faz parte do trabalho também, um dos argumentos que a gente tem para ganhar uma partida e, mais uma vez ganhamos com a bola parada", completou.

Na próxima etapa do Nordestão, o Fortaleza enfrentará o Bahia, que goleou o CRB-AL por 4 a 0 nas quartas de final. Na primeira fase, o Leão levou a melhor e ganhou por 2 a 1. O duelo decisivo será em jogo único, novamente no Castelão.

"Dificílimo. Um clássico do Nordeste, uma grande equipe. (...) Vai ser um jogo muito difícil. O que a gente mais espera é fazer um grande jogo e, acima de tudo, conseguir o objetivo principal, que é chegar à final da Copa do Nordeste", avaliou Luís Fernando Flores.