Participamos do

"A gente saiu de um 'vai morrer na Série C' para 'sou campeão nacional'", rebate Marcelo Paz

Presidente do Fortaleza participou de entrevista online na noite desta terça-feira, 19, onde respondeu perguntas enviadas pela torcida
21:48 | Jan. 19, 2021
Autor Iara Costa
Foto do autor
Iara Costa Repórter do caderno de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, participou nesta terça-feira, 19, de uma entrevista online feita no canal do clube. Na ocasião, o mandatário respondeu perguntas enviadas pelo torcedor. Entre os pontos levantados, Paz negou que a equipe esteja com salários atrasados e, ao ser questionado sobre o passivo do clube, rebateu que o clube trabalha o orçamento de acordo com os resultados esportivos. 

"Totalmente equivocada essa informação. Triplicar o passivo do clube? Não ta batendo. O clube não está se endividando. Tivemos os maiores orçamentos do clube e tivemos o maior resultado esportivo do clube. É bom fazer essa ligação.O Fortaleza foi Campeão do Nordeste e do Cearense. Fizemos a melhor campanha na Série A em 2019. Olha a tabela. Levamos o clube para uma inédita Sul-Americana. Isso é mérito. Os orçamentos cresceram porque fizemos crescer. A gente saiu de um 'Vai morrer na Série C' para 'Sou Campeão Nacional', lembra disso", rebateu o presidente. 

Em relação ao planejamento de 2021, que prevê orçamento 28% maior para temporada, o presidente explicou que o mesmo foi feito em novembro, quando o cenário de pandemia era de queda e que, por este motivo, deve sofrer modificações. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Nós fizemos o planejamento em novembro, pois era uma peça que tínhamos que entregar ao Conselho Deliberativo em dezembro. Em novembro, o cenário da Covid-19 era diferente, estava tendo uma queda. Tínhamos uma perspectiva que o clube voltasse em 2021. O orçamento pode ser alterado e certamente será. Eu não tenho perspectiva de público tão cedo em 2021", disse.

LEIA TAMBÉM > Após o fim da 30ª rodada, Fortaleza, Sport e Vasco aumentam as chances de rebaixamento

Salários atrasados?

Questionado sobre o pagamento dos salários e premiações por desempenho, Paz salientou que o clube não possui salários atrasados, mas comentou que a pandemia afetou de maneira negativa a receita do time. "Ano passado nós pagamos tanto 'bicho' que vocês não têm nem ideia do quanto foi pago. Isso está no planejamento do clube. Premiação faz parte do futebol. O salário é pra trazer o jogador e o 'bicho' é para ganhar. De onde vai vir o dinheiro do 'bicho'? Da premiação do fim do campeonato. Aproveito também para falar de salário. Se ta atrasado? Não. Tivemos dificuldade com a pandemia, o clube perdeu R$ 25 milhões e sócios".

O mandatário revelou ainda que o dinheiro arrecadado com a venda de Everton Cebolinha auxiliou na melhora financeira do clube."Se não fosse o dinheiro do Cebolinha, aí o salário estaria atrasado. O dinheiro foi usado para quitar débitos, pagar salários", falou.

Punição dos jogadores

Uma das questões levantadas na entrevista foi quanto aos jogadores que foram infectados pela Covid-19. Sobre o assunto, Paz destacou que todos os atletas foram punidos financeiramente e explicou o motivo da diferente penalidade para João Paulo.

"Todos os jogadores que tiveram problemas foram punidos na parte que mais dói, o bolso. O atleta João Paulo foi julgado de maneira diferente por estar durante a quarentena em pleno surto de Covid-19 no elenco, era um dos poucos jogadores que não estavam com Covid. O momento foi diferente e o contexto foi diferente", argumentou.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente