PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Com João Paulo afastado, Enderson tem pelo menos quatro possibilidades de montar o meio do Fortaleza

Treinador teve uma semana livre para fazer testes na formação. Ele pode retomar o consolidado 4-2-4 de Ceni ou optar por um meio de campo mais povoado

Brenno Rebouças
19:06 | 15/01/2021
Técnico do Leão terá o retorno de dez atletas que cumpriram isolamento social devido a Covid-19 (Foto: Aurelio Alves)
Técnico do Leão terá o retorno de dez atletas que cumpriram isolamento social devido a Covid-19 (Foto: Aurelio Alves)

O afastamento do meia João Paulo, por ter sido flagrado em uma festa no último domingo, 10, descumprindo o protocolo de saúde do clube, gerou para o técnico do Fortaleza, Enderson Moreira, uma lacuna complexa de se preencher. Sem um substituto imediato para a função, o técnico tricolor terá que decidir se repete uma solução antiga ou se testa novas possibilidades.

Jogar sem um meia não será estranho para o Fortaleza. Desde a temporada passada que o clube atua sem essa peça e, na maior parte do tempo, se saiu muito bem. Além disso, Enderson terá de volta o volante Juninho, recuperado da Covid-19, que tem total experiência para atuar no meio campo somente ao lado de Felipe. Dessa forma, o time poderia voltar ao consolidado 4-2-4, aproveitando, inclusive, o retorno de David, após cumprir isolamento social, para atuar junto de Romarinho, Osvaldo e Wellington Paulista, o ataque que vinha sendo escalado.

Recuperados da Covid-19, 10 jogadores do Fortaleza voltam a treinar após cumprir isolamento

O Leão, porém, vive momento delicado no Campeonato Brasileiro e a comissão técnica pode considerar que uma formação com meio campo pouco povoado pode ser um risco, especialmente pelo momento do Internacional, que acumula sequência de vitórias e tem chance alcançar o líder se vencer em casa. Nesse caso, o comandante tricolor teria como principais opções o meia ofensivo Mariano Vazquez ou jogar com Romarinho vindo de trás.

É fato que o argentino não foi bem nas chances que teve com o ex-técnico do time Marcelo Chamusca, mas Enderson teve uma semana para trabalhar e corrigir problemas, se essa for a escolha. Caso opte por Romarinho, no entanto, abre-se uma vaga no ataque para David, vice-artilheiro do time na temporada, outro recuperado da Covid-19.

Uma trinca de volantes também não está descartada. Ciente da força do Inter e pensando em um jogo mais reativo, Ronald poderia pintar ao lado de Felipe e Juninho, tendo mais liberdade para avançar e penetrar na grande área como elemento surpresa.

Outros dois pontos de interrogação estão na lateral-direita e na zaga. Com os retornos de Tinga e Jackson, que também retornam do isolamento de dez dias, as titularidades de Gabriel Dias e Wanderson estão ameaçadas.