PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Enderson Moreira explica que mudança no futebol do Fortaleza terá de ser gradual

"Não quero chegar e mudar tudo, será gradativo", diz o novo técnico do Leão em coletiva de apresentação cedida às vésperas de partida diante do Grêmio

Iara Costa
21:42 | 08/01/2021
Enderson Moreira foi apresentado no Fortaleza nesta sexta-feira, 8.  (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)
Enderson Moreira foi apresentado no Fortaleza nesta sexta-feira, 8. (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC)

O técnico Enderson Moreira chegou no Fortaleza nesta sexta-feira, 8, já pressionado por um bom resultado. Há seis rodadas sem vitória no Brasileirão, o Tricolor do Pici ocupa a 15ª posição na tabela com 31 pontos somados em 28 jogos. Em coletiva de apresentação, no entanto, o discurso do treinador foi de gradatividade quanto ao seu trabalho.  

"A falta de tempo, infelizmente, é uma característica do nosso futebol. Para se ter mais tempo, precisa de resultado. Uma situação difícil de conquistar. Sei como isso funciona. É dar um passo de cada vez. Não quero chegar e mudar tudo, será gradativo. Precisamos ter tranquilidade", afirmou o novo treinador do Leão.

Enderson é o terceiro treinador a chegar no Pici nesta temporada. O time começou a campanha do Brasileirão 2020 sob os comandos de Rogério Ceni, que deu lugar ao Marcelo Chamusca na 21ª rodada, mas este não resistiu a uma série de resultados negativos. Questionado sobre se incomodar ou não em ser lembrado em momentos difíceis, o novo técnico afirmou estar acostumado com tal situação no futebol brasileiro. 

"Qualquer troca irá ocorrer, geralmente, em momentos de dificuldade. Posso falar com sinceridade que a sequência de trabalho é onde eu consigo mostrar de maneira marcante o que eu penso no futebol. Não me incomoda, pois é uma situação que ocorre muito. Já passei por isso várias vezes. O que precisamos saber em momentos que estamos mais pressionados é ter tranquilidade para tomar decisões corretas, tirar o máximo dos atletas, que eles recuperem a confiança. É a principal meta neste momento", disse Enderson.

LEIA TAMBÉM > Enderson Moreira é regularizado, mas ainda não sabe se poderá estrear contra o Grêmio; entenda

Uma das principais preocupações dos torcedores tricolores é sobre como Enderson Moreira o tempo que o técnico irá demorar para empregar sua filosofia de futebol no time, mas ele não demonstrou preocupação com isso e explanou que sua principal preocupação, a curto prazo, é com a recuperação ofensiva da equipe. 

"São jogadores que já se conhecem bem, viveram momentos de glória e precisamos retomar esses momentos, que a equipe tenha a ofensividade como DNA. Esse é um aspecto que conta muito em uma equipe. (...) Eu tenho uma forma muito clara de pensar o jogo. Claro que, nesse momento, eu tenho entendimento que não vou conseguir empregar tudo em um curto período. Serão dez jogos para tirar o máximo deles, colocar o que for possível, mas aprimorar é só com o tempo. O atleta vai conhecendo, tendo entendimento da sua forma de jogar, mas alguns pequenos ajustes podem ser significativos. É em cima disso que estamos trabalhando para que a equipe possa voltar a fazer gols", salientou.

Veja outros tópicos da coletiva:

Rusgas com Juninho: "Fui informado que eu não gosto do Juninho. É engraçado uma situação dessas, pois eu não cheguei a trabalhar com o Juninho em momento algum. Não tenho nenhum problema, atrito, de forma alguma. É um jogador que admiro e gosto. É um jogador que acompanho desde a época do Macaé. Era um jogador que batia muito bem de fora da área. Nunca tivemos nada. Estamos esperando o retorno dele do Covid-19 para nos ajudar".

Preparação para o jogo contra o Grêmio: "Há formas de se reinventar. Para o jogo do Grêmio, mesmo sem tempo e com desfalques, tenho confiança que vamos fazer um grande jogo, superar a dificuldade e vamos começar uma semana aberta para encaixar as peças, verificar quem vive o melhor momento e fazer com que essa equipe possa se reinventar".

LEIA TAMBÉM > Fortaleza tentará pôr fim à seca de gols diante da melhor defesa da Série A

Motivos para escolher o Fortaleza: "O Fortaleza é um clube que acompanhei de perto em 2019 e um pouco de 2020 por estar rivalizando. Verifiquei o crescimento do time. Até brinquei hoje com os atletas, que eles sempre foram difíceis de jogar contra. Isso me passou uma sensação boa em relação aos atletas, ao comprometimento, a dedicação e o empenho. Esse são os aspectos que avaliamos quando vamos assumir um clube. A estrutura também, pois nós, profissionais do futebol, precisamos de clubes assim. Não podemos ter tantos problemas para resolver no dia a dia como resolvemos em outros clubes. O Fortaleza oferece todas as condições".