PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Coronavírus: Ceni e Marcelo Paz afirmam que saúde pública deve definir sobre jogos de portões fechados

Em Recife, técnico e presidente do Fortaleza falaram sobre como o coronavírus pode impactar a realidade de jogos do clube

Bruno Balacó
21:35 | 14/03/2020
Ceni falou sobre o assunto após o jogo contra o Náutico, em Recife.
Ceni falou sobre o assunto após o jogo contra o Náutico, em Recife. (Foto: Romulo Chico)

Nem contra, nem a favor de jogos adiados ou de portões fechados. No Fortaleza Esporte Clube, a opinião do técnico Rogério Ceni e do presidente Marcelo Paz é de que as autoridades de saúde, como o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde do Estado, é que devem decidir sobre o que precisa ser feito, diante do quadro de pandemia de coronavírus, que tem impactado a realização de partidas de futebol no Brasil e no mundo. Neste sábado, 14, as duas lideranças do Tricolor falaram sobre o assunto após a vitória do Leão por 3 a 0 sobre o Náutico, no estádio dos Aflitos, em Recife, em jogo válido pela sétima rodada da Copa do Nordeste.

“A saúde pública que deve dar a palavra final. Eu não posso dizer nada sobre o assunto, porque não entendo zero de medicina. Hoje o foco (do coronavírus) é na Europa, acho que é maior. A Europa está se fechando. Para quem assiste The Blacklist (seriado de TV), você começa a entender algumas coisas bem interessantes, que você começa a concordar com algumas teorias. Coisas bem interessantes que acontecem no mundo, que a gente acha que é em seriado, mas parece acontecer de verdade. Com relação a isso, as autoridades que têm de tomar as atitudes necessárias”, afirmou Ceni.

Marcelo Paz reforçou o discurso de Ceni sobre a questão. “Eu acho que quem tem autoridade para pautar problemas de saúde no País é o Ministério da Saúde. Se o Ministério da Saúde disser que os jogos no Estado do Ceará tem de ser portões fechados, a gente vai ter que seguir. No nosso Estado, até onde sei, não tem nenhum caso confirmado. Então, não é uma situação de transmissão comunitária, que é o que tá acontecendo em São Paulo, no Rio. Eu vou esperar de um órgão competente para pautar. Espero que não precise, entendo que é uma pandemia, que tem medo, mas acho que tem muito mais medo do que a própria realidade. Têm casos, tem; tem letalidade, tem, mas tem um espanto muito maior e esse espanto é muito ruim. Mas o Ministério da Saúde é o órgão competente para poder fazer essa indicação”, opinou Paz.

Até o momento, todos os jogos envolvendo clubes no estado do Ceará estão sendo realizados de portões abertos. Já o duelo entre Vitória x Ceará, na próxima quarta-feira, em Salvador, pela Copa do Nordeste, pode ser realizado de portões fechados.

VÍDEO: Ceni cita ‘Blacklist’ e fala sobre pandemia do Coronavírus: “saúde das pessoas é muito mais importante do que futebol”