Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Guia: como Ceará e Fortaleza chegam para a disputa do Brasileirão Feminino A2

Equipes cearenses irão estrear na temporada 2022 nesta final de semana, quando disputam o Brasileirão Feminino A2

Uma nova temporada começa para o futebol feminino cearense neste final de semana. Com o início do Brasileirão Feminino A2, Ceará e Fortaleza voltam a entrar em campo com suas equipes após quatro meses de pré-temporada. As Leoas irão estrear diante da Uda-AL neste sábado, 11, às 15 horas, no CT Ribamar Bezerra. Já as Alvinegras dão o primeiro passo no torneio no domingo, 12, às 15 horas, no estádio Almeidão, diante do Botafogo-PB.

Participantes do grupo C, Ceará e Fortaleza se enfrentam em Clássicos-Rainha nos dias 19 de junho, no primeiro turno, e no dia 16 de julho, em returno. Ambos os jogos estão marcados para ocorrer no estádio Presidente Vargas, nas rodadas 2 e 5 da primeira fase do certame.

Diferentemente dos anos anteriores, o Brasileirão Feminino A2 de 2022 terá sua primeira fase disputada em grupos regionais. Avançam para a próxima fase do certame apenas os dois melhores de cada grupo, que enfrentam os melhores do resultado de outros chaveamentos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Com quatro meses de preparação, tanto Ceará quanto Fortaleza chegam com muitas mudanças em busca do acesso à elite do futebol feminino brasileiro. As Alvinegras tentam o acesso desde 2019, e as Leoas, desde 2020. De lá para cá, as equipes sempre somam desempenhos notáveis nas fases de grupos, mas acabam sendo eliminadas no mata-mata. A meta desse ano é conseguir superar essa marca negativa para buscar o acesso à Série A1.

Todas as partidas do Campeonato Brasileiro Feminino A2 2022 serão transmitidas de maneira gratuita pelo site Eleven Sports.

Como o Ceará chega para o Brasileirão Feminino A2 2022

Com a pré-temporada iniciada em fevereiro, o Ceará teve bastante tempo para fazer diversas modificações que vão desde o elenco até a forma de jogar. Do escrete preto-e-branco que venceu o Cearense de 2021, as zagueiras Karen e Edna, as volantes Juh Morais e Edna Baiana, a lateral Lana, e as atacantes Jady, Annaysa e Michele Carioca tiveram o contrato renovado por mais um ano com o Vovô. Além delas, cinco jogadoras da base tiveram um novo compromisso firmado com o time. Foram elas: a goleira Suyane, a zagueira Rebeca, a lateral Gabi e as atacantes Tainara e Amália.

Também houve contratações de oito jogadoras. As goleiras Thaís Helena e Lia, a volante Thaynara, a lateral Emily, as meias Bianca e Flávia Pissaia, bem como as atacantes Taciana Ceará e Day — esta com passagem no Alvinegro em 2018 e 2019 — se somaram ao grupo montado pelo Time de Porangabuçu.

No início da pré-temporada, o Ceará se focou em aprimorar a resistência física das atletas, mas com um mês a mais de preparação pelo adiamento do início do torneio, o grupo teve bastante tempo e foco em aspectos táticos. Além do técnico Erivelton Viana, o auxiliar técnico Boiadeiro e o preparador físico Jaime Nunes comandaram algumas das atividades.

De fevereiro até o final de maio, o time feminino do Ceará participou de seis jogos-treino diante da equipe Sub-20 feminina, da Menina Olímpica e também contra as equipes masculinas Sub-15 do Vovô, do GR Pague Menos e do Tiradentes.

As Alvinegras irão estrear diante do Botafogo-PB fora de casa. Em seguida, enfrentam o Fortaleza, Udal-AL em primeiro turno e returno. Depois, um novo Clássico-Rainha ocorre e a equipe finaliza jogando em casa contra o Botafogo-PB.

Como o Fortaleza chega para o Brasileirão Feminino A2 2022

Dos times femininos cearenses que disputam o Brasileirão Feminino, o Fortaleza será o que terá mais mudanças quando entrar em campo no sábado, 11, diante do Uda-AL. Desde janeiro, as Leoas passam por reformulações que vão de fora para dentro de campo.

Fora dele, as principais alterações foram da comissão técnica. Débora Ventura, com passagem pela seleção Sub-17, assumiu a equipe no início do ano, e Igor Cearense, treinador anterior, foi deslocado para o cargo de auxiliar técnico. Ao lado dela, Alexsander Dickinson também chegou para ser o preparador físico do grupo.

Em pré-temporada desde fevereiro, as Leoas renovaram o contrato da goleira Ana Kivia, da zagueira Zizi, da lateral Kaile, das volantes Thafila e Jaque, da meia Barbara e da meia-atacante Natália. O clube também anunciou a contratação de oito jogadoras. As goleiras Thaynara e Taluane, a zagueira Késsillyn, as laterais Isabella Mendes e Bruna Barbosa, as meias Nathalia e Emily Cristina e a atacante Mariana Andrade se somaram ao escrete tricolor.

As Leoas irão estrear diante da Uda-AL, no CT Ribamar Bezerra, em Maracanú. Em seguida, enfrentam o Ceará, Botafogo-PB em primeiro turno e returno. Depois, um novo Clássico-Rainha ocorre e a equipe finaliza jogando em casa contra a Uda-AL.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar