Participamos do

Com Série A quase na metade, Ceará e Fortaleza têm boas chances de superar metas; veja números

Com 42% do Campeonato Brasileiro jogado, os times cearenses então dentro das metas traçadas e com chances reais de superarem aquilo que planejaram antes da bola rolar
17:25 | Ago. 18, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Antes da Série A do Brasileiro iniciar, Ceará e Fortaleza traçaram as metas para o certame e pela primeira vez desde que ambos retornaram à elite nacional o discurso não foi de permanência.

Empolgado com a boa campanha de 2020, a melhor de sua história, o Vovô tinha como meta melhorar a marca enquanto o Leão, de técnico novo, o argentino Juan Pablo Vojvoda, falava em conquistar novamente vaga na Copa Sul-Americana, depois em conquistar vaga em uma competição sul-americana.

Dezesseis rodadas passaram, o que significa 42% do campeonato, os dois cearenses não só estão bem encaminhados para as metas que traçaram como tem boas possibilidades de conquistarem algo a mais do que planejaram.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O Fortaleza, por exemplo, vive um momento acima das expectativas. O Leão figura entre os primeiros colocados desde o início do certame e está a 10 pontos de igualar a pontuação feita em toda a Série A de 2020 (41).

Para conseguir o objetivo traçado antes da bola rolar, de Sul-Americana, o Leão teria que alcançar 49 pontos, que é a média de pontuação do 12º colocado desde 2006, segundo levantamento do comentarista da rádio O POVO CBN, Thiago Minhoca. Isso significa que, com os atuais 31 pontos, o Tricolor teria que conquistar mais 18 (6 vitórias) dos 66 pontos que ainda tem por disputar no campeonato (em 22 rodadas).

Acontece que a campanha que o Fortaleza vem fazendo abre margem para os tricolores sonharem com uma competição sul-americana mais alta, no caso, a Copa Libertadores. A média, nesse caso, é de 58 pontos, o que significa que dos 66 ainda em jogo, o Leão teria que abocanhar 27 (9 vitórias).

Mesmo assim, em termos de probabilidade, segundo o departamento de matemática da UFMG, o Tricolor tem hoje 85,5% de chance de conseguir vaga na Libertadores. Para a Copa Sul-Americana, o site coloca apenas 13,6%, o que significa que, para eles, o Fortaleza deve manter-se brigando entre as primeiras posições. Os matemáticos da instituição também apontam o Leão com 12,2% de chance de título e remotos 0,052% de possibilidade de rebaixamento.

Quanto ao Ceará, que hoje possui 23 pontos, são necessários mais 26 para alcançar a média que tem garantido vaga na Sul-Americana nos últimos 15 anos. Fazendo os cálculos, dos 66 pontos (22 rodadas) ainda em jogo, o Vovô teria que faturar 26 (9 vitórias).

Estar na “Sula” mais uma vez, no entanto, não garante, por si só, melhor campanha que em 2020. Se a ideia é ir além da temporada anterior, o Alvinegro bater os 52 pontos que fez na última Série A. Essa marca, no entanto, é bem próxima da média para ir à Libertadores e como no atual momento o time está pertinho do G-6, pode sonhar com a participação inédita. Para isso, porém, o Ceará precisaria de 35 pontos dos 66 ainda disponíveis, ou seja, mais da metade.

Diante desse cenário, a peso de hoje, o departamento de matemática da UFMG aponta o Vovô com 50% de chance de vaga na Sul-Americana e 27,5% de chance para estar na Libertadores. Para rebaixamento, a porcentagem é de apenas 4,2%, enquanto para título são remotos 0,49%.

Thiago Minhoca, que também é estatístico, alerta, no entanto, que esses percentuais podem se modificar bastante devido a grande quantidade de rodadas que ainda têm pela frente. A cada sequência positiva ou negativa de uma equipe, as probabilidades para ela variam muito, portanto, ele julga ser mais seguro olhar para a pontuação.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags