PUBLICIDADE
Cearenses
Noticia

Edson Cariús retorna contra o Botafogo-PB com a missão de melhorar o setor ofensivo do Ferroviário

Artilheiro pelo Coral em 2018 e 2019, o atacante ainda não marcou gols desde sua volta

17:39 | 28/07/2021
Edson Cariús foi emprestado pelo Fortaleza ao Ferroviário (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário AC)
Edson Cariús foi emprestado pelo Fortaleza ao Ferroviário (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário AC)

Apesar da vice-liderança do Grupo A, o Ferroviário não vive bom momento ofensivo na Série C do Campeonato Brasileiro. O Tubarão da Barra tem o terceiro pior ataque da chave A, com apenas sete gols marcados em nove partidas, ficando à frente do último colocado Santa Cruz-PE, com três tentos, e do Floresta, com seis. Edson Cariús, que retorna após um período aprimorando a parte física , é a grande esperança para melhorar o desempenho do setor.

O atacante de 32 anos está de volta ao Coral depois de passagens apagadas por Fortaleza, CRB-AL, Al-Jabalain, da Arábia Saudita, e Remo-PA. A expectativa é que o centroavante consiga se aproximar dos números da sua última temporada vestindo a camisa do Ferrão, em 2019, quando marcou 19 gols.

LEIA MAIS

+ Ferroviário perde a liderança, mas Francisco Diá ressalta boa pontuação no turno

+ Fortaleza mira classificação e pode chegar a quase R$ 10 milhões em cotas na Copa do Brasil

+ Gabriel Dias, do Ceará, também tem pena convertida e pode jogar no Clássico-Rei

Anunciado no dia 7 de julho, Cariús não conseguiu emplacar uma sequência de jogos na Série C. O atleta entrou em campo na vitória por 1 a 0 contra o Manaus-AM, pela 8ª rodada da competição, mas foi cortado do jogo seguinte, diante do Floresta, em empate por 1 a 1, para que pudesse melhorar o condicionamento físico.

Apto para jogar, o centroavante se torna opção do treinador Francisco Diá para o jogo contra o Botafogo-PB, neste sábado, 31, às 15 horas, no estádio Elzir Cabral, em disputa que vale a liderança do grupo A da Terceirona. Os dois times estão na ponta da tabela, com 15 pontos, mas os paraibanos ficam em primeiro por terem melhor saldo de gols — e o desempenho ofensivo é central nessa diferença.