PUBLICIDADE
Cearenses
Noticia

Ceará faz 3 a 0 no Ferroviário em Clássico da Paz e avança à final do Estadual

Reforçado por jogadores do elenco principal, Alvinegro bate Tubarão com gols de Klaus e Saulo e garante vaga na decisão do Campeonato Cearense. Equipe coral teve gol legal anulado

17:27 | 19/05/2021
Jogadores do Ceará comemoram gol de Klaus no jogo Ferroviário x Ceará, na Arena Castelão, pelo Campeonato Cearense (Foto: Fábio Lima/O POVO)
Jogadores do Ceará comemoram gol de Klaus no jogo Ferroviário x Ceará, na Arena Castelão, pelo Campeonato Cearense (Foto: Fábio Lima/O POVO)

Em Clássico da Paz bastante movimentado, o Ceará venceu o Ferroviário por 3 a 0, na tarde desta quarta-feira, 19, na Arena Castelão, pela semifinal do Campeonato Cearense, e assegurou classificação para a grande decisão.

Mesmo com o regulamento a favor, o Tubarão da Barra não abriu mão de atacar e criou boas oportunidades, inclusive com um gol legal anulado pelo auxiliar Anderson Rodrigues no primeiro tempo. A equipe coral tentava retornar à final da competição local após quatro anos.

+ Saulo Mineiro brilha, faz dois contra o Ferroviário e mantém artilharia do Ceará

O Vovô, por sua vez, foi a campo com reforços do elenco principal e contou com o faro de gol de Klaus e Saulo Mineiro para conquistar o triunfo e carimbar a classificação. A equipe de Porangabuçu agora aguarda o classificado do duelo entre Fortaleza x Atlético-CE para conhecer o adversário na decisão, que será disputada em jogo único, no próximo domingo, 23.

Antes disso, o Alvinegro volta as atenções para a partida diante do Bolívar, da Bolívia, nesta quinta-feira, 20, às 19h15min, novamente no Castelão, pela quinta rodada do Grupo C da Copa Sul-Americana.

+ "Pode-se dizer que foi um jogo dos meninos do Ceará", diz Guto Ferreira após classificação à final do Cearense

O jogo

Com o calendário apertado em meio à reta final do Cearense e a Sul-Americana, o Ceará decidiu usar peças do grupo profissional para o Clássico da Paz e teve o técnico Guto Ferreira à beira do campo. Já o Ferroviário contou com força máxima por completo, à exceção do goleiro Jonathan, que sofreu fratura na face e deu lugar a Serjão.

O time comandado por Francisco Diá começou em ritmo intenso e assustou logo no primeiro minuto, quando Richardson aproveitou cobrança de escanteio, dominou na área e bateu forte, obrigando João Ricardo a fazer a defesa.

Aos 13 minutos, o Tubarão partiu em contra-ataque pelo lado esquerdo, Adilson Bahia recebeu passe em profundidade, invadiu a área e finalizou rasteiro, no canto direito, para balançar as redes, mas a arbitragem sinalizou impedimento. O camisa 9, entretanto, estava em posição legal no lance.

Com pouca criatividade no setor ofensivo, o Vovô teve as principais oportunidades em bolas aéreas. Na primeira, aos 22, Fernando Sobral tabelou com Marquinhos, chegou à linha de fundo e cruzou para Rick, que cabeceou colocado e viu Serjão defender. Dez minutos depois, Marlon cobrou falta cruzada e Cléber subiu livre, mas não conseguiu cabecear e só resvalou na bola, sem força.

Na reta final da primeira etapa, o Ferroviário conseguiu ter maior volume de jogo e voltou a levar perigo à meta alvinegra. Aos 33, na entrada da área, Reinaldo driblou Rick, bateu colocado no canto esquerdo e João Ricardo se esticou para espalmar para escanteio. Berguinho, duas vezes, e Wesley Dias também arriscaram finalizações antes do apito.

No segundo tempo, com várias alterações dos dois lados, o Ceará conseguiu se impor com maior presença no campo de ataque e construiu o triunfo. O Tubarão arriscou aos quatro minutos, quando Berguinho tentou chute da intermediária e João Ricardo defendeu.

Com as substituições, o Alvinegro subiu de produção e balançou as redes três vezes para selar a vaga na decisão. Aos 29, Marlon cobrou escanteio, a zaga coral cortou mal, e a bola voltou para o próprio camisa 10, que mandou novamente para a área, Klaus cabeceou no contrapé de Serjão e abriu o placar.

Três minutos depois, em contra-ataque, João Victor avançou pela ponta esquerda, cruzou da linha de fundo para Saulo Mineiro, que dominou na área e bateu firme rasteiro para ampliar a contagem. Nos minutos finais, Saulo apareceu novamente para marcar: roubou a bola da defesa adversária, avançou, invadiu a área e mandou no canto, na saída de Serjão, para decretar o 3 a 0 no Castelão.