Participamos do

Bergson faz autocrítica sobre passagem pelo Ceará: "Maior culpado fui eu"

No FutCast, Bergson relembrou o período em que defendeu o Ceará e fez uma autocrítica sobre a passagem pelo clube do Porangabuçu
19:30 | Out. 15, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Repórter na editoria de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em alta na Malásia depois de conquistar o título da Super Liga e se tornar o maior artilheiro do Johor FC na competição, o atacante Bergson foi entrevistado pelo FutCast, podcast do O POVO. Entre os assuntos abordados, o centroavante relembrou o período em que defendeu o Ceará e fez uma autocrítica sobre a passagem pelo clube do Porangabuçu.

"Sou muito realista. O maior culpado de não ter acontecido da melhor maneira fui eu. Em momentos cruciais para o torcedor e para mim, eu não tive o rendimento que gostaria e que era capaz de ter no momento. As oportunidades que passaram serviram de aprendizado para mim, para ser resiliente. Às vezes, tu se prepara, dá o teu melhor, come bem, descansa, se prepara no dia a dia, chega nos 90 minutos e não rende. É aí que tu tem de ser perseverante. Eu sabia do meu potencial, apesar de minhas falhas, o maior culpado sou seu. Mas tiveram momentos ali, e o futebol é coletivo, que fui importante na reta final. Foram duas vitórias e um empate, sete pontos. Não lembro por quantos pontos não fomos rebaixados. Mas em sete pontos tive importância direta. Fiz gols nas duas vitórias (Avaí e Fluminense) e gol de empate (Vasco). Tive importância direta, mas eles não reconheceram. Lógico que não reconheceram por eu já ter uma imagem. Além disso, eu não tinha a confiança ideal para jogar, não tinha os minutos que achava que poderia ter. Mas passou, faz parte do processo. Tudo acontece por alguma razão", comentou o jogador.

O atleta afirmou que não guarda nenhuma mágoa do Ceará. No clube do Porangabuçu, o centroavante disputou 41 jogos, sendo apenas 12 como titular, e marcou sete gols nas temporadas 2019 e 2020.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No FutCast, Bergson ainda contou sobre a fase artilheira no Johor FC, a adaptação ao novo país, lembrou da apresentação de gala com direito a limusine e se disse grato ao Fortaleza por abrir as portas após ter jogado pelo Vovô.

Ouça a entrevista com Bergson completa abaixo:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags