PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará vai pedir à CBF para mandar jogos da Série A em Carlos de Alencar Pinto; ajustes estão sendo feitos

Diretoria faz ajustes na estrutura do estádio e precisará homologar o local para uso da tecnologia do árbitro de vídeo

Brenno Rebouças
17:32 | 01/07/2021
Carlos de Alencar Pinto foi palco do jogo entre Ceará e Atlético-CE, na última rodada da segunda fase do Campeonato Cearense 2021 (Foto: Brenno Rebouças/O POVO)
Carlos de Alencar Pinto foi palco do jogo entre Ceará e Atlético-CE, na última rodada da segunda fase do Campeonato Cearense 2021 (Foto: Brenno Rebouças/O POVO)

Com o mau estado do gramado do Castelão e a impossibilidade de público nos estádios momentaneamente, por conta da pandemia do novo coronavírus, a diretoria do Ceará se prepara para solicitar à CBF o direito de mandar jogos oficiais, incluindo os da Série A do Brasileiro, no estádio Carlos de Alencar Pinto, em sua sede.

+Administração do Castelão veta aquecimento de clubes dentro do gramado

Para que isso seja possível, alguns ajustes estruturais estão sendo feitos no local, como por exemplo reformas nos vestiários do time visitante e dos árbitros. Outra preocupação é com a homologação do estádio para uso da tecnologia do árbitro de vídeo, que passa pela FIFA. A sala do VAR, onde os equipamentos são instalados, deverá ficar localizada no ginásio, que fica dentro da sede, próximo ao campo.

O artigo 21 do regulamento específico da Série A veta o uso de estádios com capacidade mínima para 12 mil espectadores, mas a diretoria alvinegra vai argumentar junto à CBF que o uso seria somente para algumas partidas e enquanto os portões dos estádios seguirem fechados. O Esportes O POVO já havia adiantado que o clube estudava essa possibilidade.

Treinador do Ceará, Guto Ferreira já declarou que o gramado da sede do Vovô está melhor que o do Castelão. No Estadual, o clube conseguiu a liberação do estádio junto à FCF para receber algumas partidas, o que significa que os laudos liberatórios estão em dias. Apenas o laudo de engenharia possui recomendações de adaptação, que já estão sendo realizadas.

Não há um prazo definido para que a solicitação seja feita à CBF, mas a diretoria está decidida em tentar a liberação de Carlos de Alencar Pinto, que além de alguns jogos da Série A, poderia receber partidas do time de aspirantes e do time feminino.