PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Três jogadores do Ceará e dois do Bahia foram expulsos após briga na final do Nordestão

Vários atletas entraram em confronto físico depois do apito final. Jael, Gabriel Dias e Mendoza foram os que receberam cartão vermelho do lado do Vovô, enquanto Juninho e Danielzinho foram os punidos do Tricolor Baiano

Gabriel Lopes
15:56 | 09/05/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08.05.2021: Briga no fim da partida. Ceara x Bahia. Final da Copa do Nordeste na Arena Castelao. em epoca de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurelio Alves)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08.05.2021: Briga no fim da partida. Ceara x Bahia. Final da Copa do Nordeste na Arena Castelao. em epoca de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurelio Alves)

Neste sábado, 9, após o apito final da decisão da Copa do Nordeste, que teve o Bahia como campeão nas penalidades, jogadores do Ceará e da equipe baiana se confrontaram fisicamente no gramado da Arena Castelão. Na súmula da partida, divulgada posteriormente, o árbitro Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL) confirmou três expulsões de atletas do Vovô e duas de jogadores do Esquadrão.

Do lado alvinegro, Gabriel Dias, Mendoza e Jael foram os expulsos, enquanto Juninho e Danielzinho receberam cartões vermelhos do lado tricolor.

A arbitragem relatou o caso na súmula, com descrição de como os fatos se desenvolveram. Ainda admitiu-se a possibilidade de outras agressões terem ocorrido na confusão, sem a detecção pelos responsáveis disciplinares da partida. Nino Paraíba, do Bahia, que não foi relacionado para o embate, também se envolveu na briga.

"Informo que após finalizada a partida, houve um confronto generalizado devido a invasão ao campo de jogo do atleta do EC Bahia, não relacionado na partida, identificado como sr. Severino de Ramos Clementino da Silva, após ter provocado de forma verbal e com um tapa no braço de seu adversário, sr. Jael Ferreira Vieira, número 9. Em seguida, o atleta invasor chutou o rosto e deu um soco no peito em momentos distintos, no seu adversário, sr. John Steven Mendoza Valencia, número 10. De acordo com as características do confronto coletivo, é possível que tenha ocorrido outras agressões não observadas pela equipe de arbitragem", reportou o árbitro na súmula.

Além disso, segundo o relato, a confusão teria se iniciado após Nino Paraíba invadir o campo e começar a comemorar de forma "provocativa", de acordo com a súmula. Jael não gostou da maneira como isso aconteceu e agrediu o atleta da equipe oponente. A partir disto, uma briga generalizada se desenrolou.