PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará encara Bolívar e altitude pela Sul-Americana

Vovô jogará contra os bolivianos no estádio Hernando Siles, com altitude de 3.640 metros acima do nível do mar. Guto Ferreira poupará titulares

Lucas Mota
18:32 | 04/05/2021
O Ceará terá o Bolívar-BOL pela frente nesta quarta-feira, 5, às 19h15min, na altitude de 3.640 metros de La Paz (Foto: Fausto Filho/Ceará SC)
O Ceará terá o Bolívar-BOL pela frente nesta quarta-feira, 5, às 19h15min, na altitude de 3.640 metros de La Paz (Foto: Fausto Filho/Ceará SC)

Com reservas, o Ceará entra em campo nesta quarta-feira, 5, às 19h15min, no estádio Hernando Siles, em La Paz, para enfrentar o Bolívar pela terceira rodada da Sul-Americana. O duelo vale a liderança do grupo C da competição. As equipes têm a mesma pontuação, quatro pontos conquistados com uma vitória e um empate, mas o Alvinegro é o primeiro colocado por ter melhor saldo de gols.

Em meio ao calendário apertado e à desgastante viagem para La Paz, além da dificuldade da partida imposta pela altitude de 3.640 metros acima do nível do mar, o Vovô decidiu poupar quase todo o time titular. A exceção é o volante Charles, que foi expulso no confronto da ida contra o Bahia, na final da Copa do Nordeste, e está fora da volta no sábado, no Castelão.

A decisão de jogar com os reservas faz parte do planejamento do clube na Sul-Americana e envolve a possibilidade de conquistar o tri do Nordestão de forma invicta. Dentro do planejamento da diretoria do Porangabuçu, uma derrota em La Paz é encarada com normalidade. Um empate terá sabor de vitória, enquanto um triunfo em plena altitude será considerado histórico. Nos últimos 37 anos, o Palmeiras foi o único clube brasileiro a vencer a Academia na condição de visitante.

Caso não pontue em La Paz, o Ceará espera se classificar para a próxima fase da Sul-Americana vencendo todos os jogos dentro de casa, além de buscar pelo menos o empate como visitante diante do Jorge Wilstermman. Neste cenário, o Alvinegro alcançaria 11 pontos, matemática favorável para o avanço.

A delegação alvinegra que está na Bolívia para a partida não conta com dez titulares: o goleiro Richard, os laterais Gabriel Dias e Bruno Pacheco, os zagueiros Messias e Luiz Otávio, o volante Oliveira, os meias Vina e Lima e os atacantes Steven Mendoza e Felipe Vizeu. Apesar disso, o Ceará mantém o nível de competitividade com o elenco qualificado montado para 2021, com peças disponíveis para o duelo contra os bolivianos como os experientes João Ricardo, Jael, Jorginho e Yony González.

Entre as novidades na lista de relacionados, a presença da joia da base do Vovô, o meia David, de 17 anos. Ele fez a sua estreia como profissional no último domingo, 2, na partida contra o Pacajus, na segunda rodada do Campeonato Cearense, onde o Vovô utiliza o time de transição. O jovem foi o primeiro jogador do Alvinegro a ser convocado para a seleção brasileira sub-17.

Do lado dos donos da casa, o time segue sem contar com o goleador Leonardo Ramos. Artilheiro da equipe na temporada com seis gols, ele cumpre suspensão de quatro partidas na Sula após ser expulso por agressão na fase três da Libertadores.

O Bolívar está invicto como mandante na temporada de 2021. O clube venceu todos os sete jogos disputados com a altitude a favor. Nos últimos quatro anos (2017-2020), o time de La Paz só perdeu dez confrontos de 96 em casa.

Confira as prováveis escalações:

Bolívar
4-2-3-1: Cordano; Bejarano, Guitán, Quinteros e Fernández; Justiniano e Granell; Saavedra, Rey (Menacho) e Rodríguez (García); Miranda. Téc: José Ignacio González

Ceará
4-2-3-1: João Ricardo; Buiú, Klaus, Jordan e Kelvyn; Charles e Fernando Sobral; Marlon, Jorginho e Yony González; Jael. Téc: Guto Ferreira