PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Cléber celebra fim do jejum de gols e vê disputa sadia no ataque do Ceará

Atacante alvinegro festeja primeiro tento na temporada, alerta para outras funções em campo e comenta concorrência de Jael e Felipe Vizeu

19:54 | 06/04/2021
Atacante Cléber voltou a marcar com a camisa do Vovô na vitória sobre o Sport-PE (Foto: JÚLIO CAESAR)
Atacante Cléber voltou a marcar com a camisa do Vovô na vitória sobre o Sport-PE (Foto: JÚLIO CAESAR)

Autor de um dos gols na goleada por 4 a 0 sobre o Sport-PE, no último sábado, 3, o atacante Cléber comemorou o fim do jejum que se estendia desde a temporada passada, alertou que tem outras funções no modelo de jogo do Ceará e comentou sobre a concorrência na posição, em entrevista coletiva nesta terça-feira, 6.

O último tento do camisa 89 havia sido no triunfo por 2 a 0 sobre o arquirrival Fortaleza, no dia 20 de dezembro, em Clássico-Rei válido pelo Campeonato Brasileiro. Após mais de 100 dias, reencontrou o caminho das redes ao acertar chute de primeiro na Ilha do Retiro e pavimentar o caminho para o placar histórico em Recife.

"Preocupação não. Durante a semana, a gente trabalha bastante para poder chegar dentro de campo e marcar gols, mas tem momentos que as coisas não acontecem. Eu sei do meu trabalho dentro de campo e sei que tenho toda a confiança da comissão técnica. Procuro sempre estar marcando, entrando para poder dar o meu melhor e ajudar a equipe fazendo gols, mas o importante é o Ceará sair com os três pontos", ponderou.

Enquanto não voltava a marcar, o centroavante de 24 anos tentava se desdobrar em campo para cumprir as determinações táticas passadas pelo comandante Guto Ferreira. Cléber confirma que o papel defensivo do homem de referência do ataque no esquema do treinador é fundamental e garante se sentir à vontade para contribuir.

"Minha função dentro de campo é sempre estar ajudando o Ceará. Eu sei que centroavante tem que estar sempre marcando gols, mas tenho também outras funções dentro de campo. Na marcação pressão, estar fazendo um bom pivô para quem vem de frente e estar ajudando o Ceará a conquistar as vitórias. Consequentemente, os gols vão sair naturalmente e as vitórias vão vir fazendo boas atuações", frisou.

"Hoje, atacante faz várias funções dentro de campo e uma delas é marcar. A gente, ali na frente, procura ajudar ao máximo os nosso companheiros da parte defensiva para a bola chegar mascada ou até roubar para sair em um contra-ataque. O professor, desde o ano passado, trabalha isso com a gente, então já está natural para todos os atacantes, não só eu. Facilita muito para o pessoal na parte defensiva", completou.

Titular na maior parte da Série A de 2020, Cléber ganhou concorrentes de peso na posição desde que chegou a Porangabuçu. Primeiro, Felipe Vizeu desembarcou por empréstimo vindo da Udinese, da Itália. Neste ano, foi a vez de Jael fazer a ponte área do Japão para vestir a camisa alvinegra. Os três atacantes marcaram gols nos últimos três jogos e disputam a titularidade, mas mantêm a harmonia no dia a dia.

"É uma relação muito boa. O Jael é um cara super rodado, já falei com ele que quando estava em Salvador, eu via ele jogar no Bahia, meu pai era superfã dele. E o Vizeu também é um superparceiro meu, a gente resenha demais, brinca juntos. É uma relação muito boa, bem tranquila, entre nós três", assegurou o camisa 89.