PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Guto Ferreira sobre Jael: "Acrescentou e a gente conseguiu ter um trabalho de pivô mais qualificado"

O treinador ainda falou da postura da equipe em quebrar as linhas adversárias

10:19 | 26/03/2021
Em coletiva pós-jogo, Guto elogiou a entrada de Jael, mas criticou a falta de agressividade do Ceará em quebrar as linhas adversárias (Foto: FABIO LIMA/O POVO)
Em coletiva pós-jogo, Guto elogiou a entrada de Jael, mas criticou a falta de agressividade do Ceará em quebrar as linhas adversárias (Foto: FABIO LIMA/O POVO)

O treinador do Ceará, Guto Ferreira, elogiou o atacante Jael em entrevista pós-jogo da última quinta-feira, 25. No empate em 1 a 1 entre o Botafogo-PB e o Vovô, pela Copa do Nordeste, Guto disse que a entrada do centroavante fez a diferença no desempenho da equipe.

“A entrada do Jael acrescentou e a gente conseguiu ter um trabalho de pivô mais qualificado. Criamos a jogada do empate, criamos o pênalti, tivemos situação de bola na trave antes do gol de empate e podíamos ter feito mais jogadas”, constatou Guto.

O técnico alvinegro contou que faltou o ataque em profundidade e ser mais agressivo para quebrar as linhas adversárias.

“Acho que faltou a gente atacar mais a profundidade a última linha. Nosso time atacou pouco a última linha, que é uma característica da nossa equipe e eu acho que hoje (25) faltou. Eles estando com a linha baixa, a gente tinha que fazer os “facões” para cima deles, mas eles postavam linha de seis e faltou um pouco mais de iniciativa de, mesmo com a linha de seis, ser mais agressivo para romper essa última linha deles aí”, contou Guto Ferreira.

Com o empate contra o Botafogo-PB, o Vovô se mantém invicto na competição e está na terceira colocação do Grupo A, empatado com o Bahia, segundo na tabela, ambos com sete pontos. O Ceará fica atrás dos baianos pelo critério de gols marcados na competição. O Alvinegro tem cinco, enquanto os Tricolores têm oito tentos anotados.