PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Ceará perde para Fluminense e completa quatro jogos seguidos sem vencer na Série A

Com gols de "Meninos de Xerém", Vovô é derrotado por 3 a 1 pelo Tricolor das Laranjeiras no Castelão e amplia jejum na reta final do Brasileiro

19:55 | 15/02/2021
Atacante John Kennedy, marcado pelo zagueiro Tiago Pagnussat, chuta diante do goleiro Richard para fazer gol no jogo Ceará x Fluminense, na Arena Castelão, pelo Campeonato Brasileiro Série A (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)
Atacante John Kennedy, marcado pelo zagueiro Tiago Pagnussat, chuta diante do goleiro Richard para fazer gol no jogo Ceará x Fluminense, na Arena Castelão, pelo Campeonato Brasileiro Série A (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Após primeiro tempo apagado, o Ceará até tentou reagir na segunda etapa, mas perdeu por 3 a 1 para o Fluminense-RJ, nesta segunda-feira, 15, na Arena Castelão, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, e chegou ao quarto jogo seguido sem vitória na reta final da competição.

Os gols do Tricolor das Laranjeiras foram marcados pelos jovens John Kennedy, Martinelli e Samuel, crias das categorias de base. O Vovô diminuiu com Vina, de pênalti, que marcou o 200º gol da equipe de Porangabuçu em edições da Série A.

Com o revés, o Alvinegro estaciona na 12ª posição, com 46 pontos, e fica mais distante do sonho de classificação para a pré-Libertadores. O resultado negativo também amplia o jejum da equipe de Guto Ferreira: nos últimos quatro jogos, foram três derrotas (Athletico-PR, Corinthians-SP e Fluminense-RJ) e um empate (São Paulo).

O próximo compromisso do Ceará será diante do Coritiba-PR, sábado, 20, a partir das 18h30min, no Couto Pereira, em Curitiba, pela penúltima rodada do Brasileirão.

Flu sai na frente

Sem o técnico Guto Ferreira, suspenso, à beira do campo, o Vovô foi a campo desfalcado também do lateral-direito Samuel Xavier, do meia Lima e do atacante Cléber. As vagas foram ocupadas por Eduardo, Charles e Saulo Mineiro. As novas peças, porém, não conseguiram fazer o desempenho da equipe melhorar.

O duelo começou movimentado, com as duas equipes em busca do gol. Aos dez minutos, Léo Chú fez jogada pelo lado esquerdo da área e tocou para Bruno Pacheco, que bateu cruzado e obrigou Marcos Felipe a espalmar para escanteio. Na cobrança de Vina, Tiago ajeitou, e Fernando Sobral chutou por cima da meta adversária.

Oito minutos depois, Sobral experimentou nova finalização de fora da área, mas a bola saiu à direita do gol. Aos 20, foi a vez de Martinelli arriscar o primeiro chute tricolor, mas sem perigo. O Alvinegro teve a melhor oportunidade aos 27, quando Yago errou na saída de bola, Saulo Mineiro roubou a bola, partiu em velocidade e tocou rasteiro para Vina, que desviou à direita do gol de Marcos Felipe.

Os donos da casa chegaram com perigo outra vez aos 40, quando Charles chutou forte e o goleiro carioca se esticou para espalmar. Quatro minutos depois, no entanto, o Tricolor abriu o placar: o experiente Nenê deu passe em profundidade para John Kennedy, que saiu na frente de Richard e bateu cruzado para marcar o primeiro gol.

Vovô ensaia reação, mas Flu amplia

No retorno para o segundo tempo, o comandante interino Daniel Azambuja realizou duas trocas no Ceará: saíram Charles e Saulo Mineiro e entraram Wescley e Felipe Vizeu. O meio-campista deu nova dinâmica ao setor ofensivo da equipe na companhia de Vina.

Logo aos dois minutos, a dupla tabelou, Wescley cruzou rasteiro, a zaga do Fluminense não conseguiu cortar e quase marcou contra. Na sobra, Vizeu finalizou, mas a defesa adversária afastou o perigo.

Mas a resposta carioca veio rápida e de forma mais efetiva: aos 13 minutos, Nenê deu belo passe por elevação para Egídio, que recebeu na área e serviu Martinelli. O volante encheu o pé diante de Richard para balançar as redes no Castelão.

Em desvantagem no placar, o Alvinegro ensaiou reação. Primeiro, aos 24, Vina insistiu em jogada dentro da área, recuperou a bola e cruzou para Wescley, que cabeceou por cima do gol. Seis minutos depois, o camisa 29 foi derrubado na área. Pênalti marcado, cobrado e convertido pelo artilheiro da equipe de Porangabuçu na temporada.

O Fluminense, porém, conseguiu controlar a reta final da partida e voltou a marcar. Martinelli assustou ao fazer jogada individual e chutar para defesa de Richard, aos 37. Aos 42, Egídio cobrou falta cruzada, e o jovem Samuel mergulhou para definir o placar. Nos acréscimos, Fabinho ainda levou perigo em chute forte da intermediária para nova defesa de Marcos Felipe, mas sem tempo para diminuiu o placar.

Repercussão da derrota do Ceará contra o Fluminense

Com 13 gols, Vina assume artilharia isolada do Ceará em edições da Série A

Richard diz que ansiedade por resultado positivo atrapalhou Ceará na derrota contra o Fluminense

+ Ceará faz gol de número 200 no Brasileirão por pontos corridos

+ Daniel Azambuja justifica sequência ruim do Ceará na Série A pela perda de jogadores a cada rodada