PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

"Tranquilo" sobre futuro no Ceará, Ricardinho admite: "Tenho vontade de permanecer"

Com contrato prorrogado até o final da Série A, volante almeja novo vínculo com o Alvinegro para 2021, mas pondera: "Não depende somente de mim"

09:00 | 03/01/2021
Ídolo do clube, Ricardinho tem futuro indefinido para a temporada 2021 (Foto: FCO FONTENELE)
Ídolo do clube, Ricardinho tem futuro indefinido para a temporada 2021 (Foto: FCO FONTENELE)

Com oito temporadas, seis títulos e mais de 300 jogos, a trajetória de Ricardinho no Ceará ganhará um novo capítulo no próximo mês. Com contrato até o final do Campeonato Brasileiro, em fevereiro, o maestro alvinegro assegura estar tranquilo sobre o futuro indefinido, mas confessa a vontade de seguir em Porangabuçu.

Aos 35 anos, o volante gaúcho esteve em campo em 20 oportunidades em 2020 - nove pelo Campeonato Cearense, quatro pela Copa do Nordeste, três pela Copa do Brasil e dez pela Série A - e marcou um gol. Antes reserva imediato, viu o jovem Pedro Naressi ganhar espaço e Charles entrar na fila por vaga. O meio-campista admite que já fez planos para a nova temporada, mas evita apressar uma decisão.

"Eu, particularmente, sempre coloco e procuro escrever isso, planos e objetivos. Tenho vontade de permanecer, mas não depende somente de mim. Me vejo muito identificado e podendo devolver cada vez mais aquilo que o clube me proporcionou, mas focado em terminar essa temporada, podendo ajudar a deixar a equipe na sua melhor colocação dentro do Campeonato Brasileiro. Se for da vontade de Deus, que venha a permanecer. Com certeza já serei muito grato novamente a todos que vêm me ajudando nesse sentido, que vêm me dando oportunidade de permanecer aqui ao longo desses anos, podendo somar muito e aprender muito mais como pessoa, pai, marido, amigo, colega e funcionário. Procuro viver isso aqui intensamente todos os dias porque sou muito grato pela oportunidade. O ser humano faz planos, mas quem comanda é Deus. Estou tranquilo em relação a isso. Procuro estar trabalhando e me doando todos os dias. Esse é o meu pensamento", garantiu.

+ Recuperado de Covid-19, Ricardinho comemora volta aos treinos do Ceará
+ Calendário do Vovô: confira os jogos do Ceará em janeiro
+ O que vem por aí, 2021: futebol cearense protagonista em muitas competições

A última atuação do camisa 8 foi no dia 14 de novembro, quando o Alvinegro perdeu por 4 a 2 para o Grêmio-RS, em Porto Alegre. Mesmo menos acionado, Ricardinho mantém o perfil de liderança no elenco do Vovô e valoriza o crescimento profissional ao longo dos anos no clube.

"A responsabilidade veio naturalmente ao longo dos anos, essa identidade, esse conhecimento de entender o propósito na equipe e no clube. Com isso, naturalmente, tu vai se colocando como líder, todos esperam esse posicionamento de você. Isso é algo natural. É lógico que é uma responsabilidade a mais, mas vejo como um grande aprendizado de vida. Aqui no Ceará, da maneira como eu cheguei, cresci muito nesse sentido. Eu era um cara muito na minha, envergonhado, e pude evoluir nesse sentido, de poder me expressar, falar, colocar os meus pensamentos, trazer outros líderes. Esse é o principal papel de uma liderança, trazer e capacitar outras pessoas a essa liderança para que possam somar e ajudar outros também. Vejo esse papel com naturalidade e muita responsabilidade, com certeza", afirmou.

Pelo Ceará, Ricardinho conquistou quatro títulos do Campeonato Cearense (2013, 2014, 2017 e 2018) e dois títulos da Copa do Nordeste (2015 e 2020). No final de 2019, foi homenageado pela diretoria por ter alcançado a marca de 300 jogos com a camisa alvinegra.