PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Cada jogo do Brasileirão é uma final", analisa Bruno Pacheco, lateral do Ceará, sobre duelo contra o Atlético-GO

Ceará e Atlético-GO se enfrentam no próximo domingo, 30, às 18 horas, no estádio olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, Goiás.

Iara Costa
18:23 | 28/08/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23.08.2020: Bruno Pacheco. Ceara x Bahia, na Arena Castelão, pelo 1º Turno - 5º Rodada Campeonato Brasileiro 2020, em época de COVID-19.  (Foto: Aurelio Alves/ O POVO). (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23.08.2020: Bruno Pacheco. Ceara x Bahia, na Arena Castelão, pelo 1º Turno - 5º Rodada Campeonato Brasileiro 2020, em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/ O POVO). (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

O Campeonato Brasileiro pode não ser o mais bonito do mundo, mas é, de fato, um dos mais disputados. Por este motivo, para o lateral esquerdo do Ceará, Bruno Pacheco, cada partida disputada no torneio deve ser encarada com atenção. 

"Importante estar vencendo, mas, sabemos que cada jogo do Brasileirão é uma final. Temos exemplo (de jogos) que a gente abaixou a guarda um pouco, digamos assim, e acabamos sendo prejudicados e saímos com o resultado negativo. Sabemos a importância de estar sempre vencendo, mas sabemos que não é fácil. Do outro lado também tem adversário que está procurando", alertou o jogador do Vovô.

Leia também: Clássico-Rei de quarta-feira muda de horário

Vindo de uma sequência de duas vitórias - uma no Brasileirão e outra na Copa do Brasil -, o Alvinegro de Porangabuçu enfrenta agora o Atlético-GO. A partida será realizada no próximo domingo, 30, às 18 horas, no estádio olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, Goiás.

Embora o adversário esteja há três jogos sem vencer, Pacheco acredita que será uma partida difícil e que o Vovô deve tentar se impor. "Temos que respeitar o time do Atlético-GO, mas não podemos deixar de jogar. Claro que, eles estão com o mesmo número de pontos que a gente, mas se a gente quer buscar coisas grandes na competição, se a gente quer sair dessa zona e buscar a primeira parte da tabela, o próximo adversário (para isso) é o Atlético", disse o atleta. 

Leia também: Lima comemora a sequência de bons resultados do Ceará: "Consertamos os erros"

Confira outros trechos da coletiva de Bruno Pacheco:

Sequência sem derrotas: "É importante conquistarmos vitórias, aumenta a confiança da equipe e dá uma tranquilidade a mais para trabalharmos. Não tem jogo fácil. Sabemos das nossas qualidades, das nossas limitações, então, temos que lutar para conquistarmos pontos e não podemos dar brecha. (O Atlético-GO) É um adversário dificílimo que está buscando crescer na competição"

Sobre ser um dos atletas que mais joga e desgaste: "Não só eu, mas todo mundo tem o pessoal do staff, nutricionista, que trabalha junto com a gente e que dá suporte para nos recuperarmos. Com a sequência de jogos e as viagens é normal a gente sentir desgaste de um jogo pro outro, mas, jogador nenhum vai jogar sem nenhuma dor. Ainda mais no futebol brasileiro que é apertado. Como eu disse, todo mundo se cuida para estar perto do 100% e suportar bem as partidas"

Sistema defensivo tomando muitos gols: "Não tem um fator específico. Muitas vezes é um descuido da nossa equipe, independente de quem esteja jogando. Da mesma forma quando fazemos gols e saímos vitoriosos sem tomar gol, é mérito de todo mundo. Sabemos que temos encaixes a fazer, muitas vezes é momento de desatenção onde o adversário se aproveita e para se sobressair em cima da nossa equipe. Sabemos que ainda há muito encaixe para fazer para evitar tomar gols e sair com a vitória"

Versatilidade: "Se o Guto precisar estamos dispostos a fazer o que for melhor para a equipe. Já tive oportunidade de jogar como segundo volante, primeiro volante, meia armador. Joguei ano passado como segundo volante pela Chapecoense. Estamos aqui para ajudar. Independente da posição e de que forma que vai. Ele é o treinador e sabe o que é melhor para a equipe"  

Esquema tático do Guto: "Esquema que o Guto joga eu gosto de jogar. Acredito que tenho vindo bem nos jogos. Claro que a equipe toda oscila de um jogo pro outro. Muito difícil estar sempre em alto nível, mas é isso que buscamos. Acho que já entrei para a história do clube. Acabei de conquistar um título importante. Meu nome e foto está lá assim como todos os jogadores, mas claro que não estamos satisfeitos só com isso. Queremos buscar coisas melhores, subir na competição e toda competição que formos jogar iremos buscar coisas grandes"