PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Esforço" do Ceará e conversas com Fabinho e Bergson foram determinantes para vinda de Charles

O volante de 23 anos foi apresentado em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 9, no Alvinegro de Porangabuçu

Domitila Andrade
17:49 | 09/01/2020
Charles foi apresentado nesta quinta-feira, 9, no Ceará
Charles foi apresentado nesta quinta-feira, 9, no Ceará (Foto: Fausto Filho/Ceará SC)

Conversas com o atacante Bergson e o volante Fabinho - com quem jogou no Internacional - foram determinantes para vinda do volante Charles, ex-Sport e ex-Colorado, para o Ceará. Aos 23 anos, e após boa temporada no Rubro-Negro pernambucano, Charles foi apresentado na tarde desta quinta-feira, 9, em Porangabuçu. Charles revelou que quando recebeu o contato do clube, procurou os jogadores e pediu “dicas”. “Conversei bastante com eles antes. Me deram as melhores dicas, falaram do clube e da estrutura e pesou bastante minha vinda pra cá”, detalhou.

Charles indicou também que o interesse do Ceará e apresentação do projeto para a temporada - com quatro competições, reestruturação de Departamento de Futebol, busca por nomes de peso no mercado da bola - também foram preponderantes para sua decisão de vir ser peça do Vovô. “Ceará fez um esforço muito grande pra eu vir pra cá. Então, desde o começo eu fiquei feliz pelo contato e por todo esforço que eles fizeram”, disse e complementou: “Tiveram outras equipes, sim (que me procuraram), mas quem veio com a proposta concreta foi o Ceará. Não pensei duas vezes. Eu e meu empresário decidimos pelo Ceará pelo projeto que foi apresentado”. O jogador teve 50% dos direitos financeiros comprados pelo Alvinegro. 

+ Volante Charles: Ceará vai investir milhões para comprar parte dos direitos do jogador

+ Ceará anuncia volante Charles como novo reforço para 2020

Sobre suas características em campo, Charles demonstrou ter versatilidade. Tendo atuado como primeiro volante no Inter e como segundo no Sport, o atleta também tem bons números em fundamentos como lançamentos e desarmes. Na Série B de 2019, o volante somou 116 desarmes, liderando o quesito na competição.

“Hoje em dia, o volante tem de saber fazer tudo um pouco: ter um bom passe, ter um bom lançamento, saber marcar. Então, procuro muito isso, está sempre muito forte na marcação e quando tem a bola ter essa qualidade pra começar alguma jogada, ter o lançamento para deixar o atacante na cara do gol”, comentou.

Ele ainda falou de uma situação de treino, na última quarta-feira, 8, em que conseguiu um lançamento que encontrou Rodrigão para um gol. “Desde o começo (da minha carteira), tenho essa característica de ter um bom lançamento, gosto de ter o jogo pra frente, gosto de ver os atacantes e centroavantes se movimentando e tentar achar espaço. Rodrigão brincou comigo que esse passe pra jogo vai ser importante, então é tenho essa características, gosto de fazer esse tipo de lance”, disse.