Participamos do

São Paulo não pedirá anulação da partida contra o Ceará

Até então, o Tricolor analisava a situação e aguardava um posicionamento da CBF, que se pronunciou através de nota na noite dessa quinta-feira, 26
10:31 | Nov. 27, 2020
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Repórter na editoria de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A diretoria do São Paulo não pedirá a anulação da partida contra o Ceará, na última quarta-feira, 25, que terminou empatada em 1 a 1, no Castelão. A informação é do Blog do PVC.

Até então, o Tricolor analisava a situação e aguardava um posicionamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que se pronunciou através de nota na noite dessa quinta-feira, 26, sobre o lance polêmico envolvendo a anulação do gol do São Paulo. A entidade apontou que houve falha de comunicação entre o VAR Paulo Roberto Alves Junior e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, após intervenção paralela do quarto árbitro.

O Esportes O POVO já havia adiantado que o Ceará, mesmo que o São Paulo decidisse acionar à Justiça pedindo a anulação, não iria intervir na situação

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Lance polêmico

O lance de toda a polêmica é o gol anulado de Pablo para o São Paulo. No momento do tento, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães assinalou corretamente o impedimento com o auxílio do bandeirinha. Entretanto, ao consultar o VAR, ele voltou atrás na decisão e valida o gol. Na sequência, o árbitro autorizou o reinício da partida, mas poucos segundos depois voltou atrás para anular o gol.

O possível pedido do São Paulo seria motivado por erro de direito, quando o árbitro erra na aplicação da regra. No caso, ele não poderia anular o gol após ter autorizado o reinício da partida.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags