Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Ex-BBB Natália é acusada de roubo e denuncia racismo em hotel em Cancún

Natália Deodato relatou ter sido acusada de roubar uma bolsa em um hotel que está hospedada em Cancún, México. A ex-BBB afirmou ter sido vítima de racismo no local

A ex-BBB Natália Deodato utilizou suas redes sociais na madrugada desta sexta-feira, 3, para contar aos seus seguidores que foi acusada de roubo durante uma viagem. A modelo que está hospedada em um hotel  em Cancún, no México, afirma ter sido vítima de racismo.

"Uma situação super constrangedora que vivenciei hoje. Eu estava no saguão e tinha uma bolsa jogada no canto, não tinha ninguém [perto]. Eu peguei com a pontinha da mão e fui levar para o moço da recepção. Quando cheguei lá tinha um moço e ele começou a gritar falando em outra língua. Eu avisei que tinha achado no chão", iniciou o relato. 

"Ele me disse que o cara era o dono. Ele [o dono] começou a gritar comigo e o pior de tudo: porque eu era preta. Foi terrível ele falando que eu tinha pegado, como se eu precisasse pegar as coisas de alguém. O cara do hotel ficou muito constrangido. Eu falei para abrir e ver se sumiu alguma coisa. Ele viu que não tinha sumido nada e continuou me acusando. Comecei a tremer", desabafou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Natália diz ter passado por outra situação constrangedora na mesma viagem 

Ainda durante o relato, Natália disse que essa não foi a primeira situação racista que viveu em sua viagem. Em uma outra ocasião, a ex-BBB foi impedida de se sentar à mesa em um restaurante. "No dia que chegamos fomos proibidos de entrar no restaurante porque estávamos de calça jeans e jaqueta, e não podia. Mas não foi por causa disso. A gente pediu a mesa e eles não nos deixaram sentar onde queríamos. Eles nos colocaram para sentar em outra mesa", contou.

"Na hora, fiquei em choque, comecei a tremer. Fiquei muito triste! Mas graças a Deus estou um pouco melhor. É uma situação muito pesada. Quando a gente fala sobre isso, parece que é mimimi. São realidades que precisam nos posicionar. Precisamos falar sobre o preconceito até que ele não exista mais!", finalizou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar