PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Estrategistas, polêmicos e comentados: Relembre vilões ilustres do BBB

Com Karol Conká sendo recebida pelo público do "BBB21" como uma das vilãs da edição devido ao seu comportamento, O POVO preparou uma lista de vilões de temporadas anteriores que marcaram, movimentaram e estressaram o público

21:49 | 04/02/2021
Alguns dos "vilões" que marcaram o Big Brother Brasil, da esquerda para a diretia: Gê, Paula, Dourado, Harter, Pior e Patrícia (Foto: Reprodução)
Alguns dos "vilões" que marcaram o Big Brother Brasil, da esquerda para a diretia: Gê, Paula, Dourado, Harter, Pior e Patrícia (Foto: Reprodução)

Atualmente em sua 21ª edição, o “Big Brother Brasil” já confinou diversas pessoas, entre anônimos e famosos que se tornaram queridinhos do público, românticos e vilões. Com Karol Conká sendo recebida pela audiência do “BBB21” como a principal vilã da edição devido ao seu comportamento – chegando a gerar até a hashtag #KarolConkaExpulsa –, O POVO preparou uma lista de participantes que marcaram, movimentaram e estressaram o público nos anos anteriores.

LEIA MAIS SOBRE O BBB21
» BBB21: Beijo de Karol Conká e Arcrebiano levanta discussão sobre assédio nas redes sociais
» BBB21: 'Bullying com meus sentimentos', diz cearense Kerline sobre Di e Karol

Doutor Gê

O médico Rogério Padovan, mais conhecido como “Doutor Gê”, foi eliminado na quarta semana do “BBB5” com 92% dos votos, uma das maiores rejeições da história do programa. Estrategista, Gê conseguiu aliados na casa e construía planos para eliminar seus oponentes. Foi indicado ao paredão por seu rival Jean Wyllys, que acabou vencendo a edição.

Dourado

O ator e lutador Marcelo Dourado foi eliminado na oitava semana do “BBB4”, com 68% dos votos. Anos depois, ele retornou ao reality, na décima edição, e seu percurso foi marcado por declarações polêmicas. Além de apresentar uma suástica no braço, Dourado fez comentários considerados homofóbicos pelo público e por entidades como a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT). Dourado venceu o “BBB10” com 60% dos 154 milhões de votos, derrotando Fernanda Cardoso e Eduardo “Cadu” Praga.

Paula

Assim como Dourado, Paula Von Sperling fez muitos comentários que repercutiram fortemente dentro e fora da casa. Ela foi alvo de críticas por declarações sobre bullying, cotas, feminismo, homofobia, racismo reverso e intolerância religiosa. Sobre este último tema, as ações de Paula levaram-na a ser indiciada por injúria religiosa pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). O inquérito foi arquivado em outubro de 2019 pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ).

Marcos Härter

No “BBB17”, poucos não discutiram com Marcos Härter. O médico teve diversos conflitos com os participantes, com a produção do programa e com Emilly Araújo, com quem iniciou um relacionamento na temporada. Os atritos com Emily resultaram em uma acusação de agressão por parte de Marcos, que foi expulso do programa após reclamações do público e de personalidades ligadas ao movimento feminista e uma ocorrência registrada pela Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá.

Alberto

Na sétima edição do “BBB”, uma das maiores tramas foi o triângulo amoroso entre Diego “Alemão” Gasques, Íris Stefanelli e Fani Pacheco, constantemente atacado pelo analista financeiro Alberto Cowboy, que não gostava da relação. A rivalidade entre eles atingiu um ápice quando Alberto ficou incomodado por Alemão ter ganhado uma prova do líder. Combinando voto com outros participantes, Alberto conseguiu colocar Alemão e Íris em um paredão. Cowboy foi o 11º eliminado do programa, com 85% dos votos.

Prior

O arquiteto Felipe Prior é considerado um dos antagonistas do “BBB20” devido às estratégias armadas contra as mulheres comprometidas fora da casa e por não contribuir com estalecas para comprar comida na Xepa, grupo com acesso restrito a alimentação. Prior foi o 10º eliminado da edição, com 62,6% dos votos.

Jean Massumi

O massoterapeuta Jean Massumi foi considerado um dos grandes vilões do “BBB3”. Suas estratégias consistiam em combinar voto contra André “Dhomini” Fontes, vencedor da edição; uma delas levou Dhomini e sua então-namorada, Sabrina Sato, juntos para um paredão. Jean terminou o jogo em quarto lugar, eliminado com 67% dos votos.

Rafa

O carioca Rafa Oliveira foi eliminado do “BBB12” com 92% dos votos, após ser indicado pela então-líder Fabiana Teixeira devido à sua natureza política e intimidadora, nas palavras dela. Ele agiu como “mentor” do grupo selva e uma de suas principais estratégias era mudar de voto de última hora, diferente do que havia acordado com seu grupo. Suas brigas com os integrantes do grupo praia e relacionamento conturbado com Monique Amin fizeram de Rafa um dos principais vilãos da 12ª edição.

Patrícia

Eliminada com 94,26% dos votos do público, a cearense Patrícia Leitte recebeu pouco apoio do público do reality devido à sua postura, sua rixa com a vencedora Gleici Damasceno e seu relacionamento com Kaysar Dadour. A antipatia da audiência com Patrícia começou assim que ela se alinhou a Ana Paula Agostinho, outra rejeitada pelo público, e continuou com suas constantes fofocas sobre outros participantes e tentativas de manipulação nas formações de paredão.