Participamos do

Frentista baiano pede demissão, investe na carreira de artista plástico e expõe obras em Londres

Após trabalhar como frentista em Barreiras, na Bahia, Eduardo Lima decidiu viver de suas pinturas. Recentemente, teve suas obras expostas em um museu de Londres

São poucos os brasileiros que conseguem grandes oportunidades para mudarem suas vidas. Eduardo Lima decidiu arriscar e fazer sua própria sorte na Inglaterra. Após trabalhar como frentista em Barreiras, na Bahia, o artista plástico decidiu viver apenas de suas pinturas e, recentemente, teve suas obras expostas em um museu de Londres. 

A história de Eduardo repercutiu após Eduardo publicar no Twitter sobre seu emprego antes do sucesso com a arte. Ao O POVO, ele contou sobre sua trajetória, marcada dificuldades e recompensas.

 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Trajetória

Eduardo nasceu em Capim Grosso, no sertão da Bahia, e desde pequeno se destacou nas artes plásticas, quando fez trabalhos com argila junto com seu pai. Com 18 anos, conseguiu um emprego como frentista, mas pouco tempo depois decidiu dedicar-se à arte. Aos 20 anos, Eduardo foi para para a cidade de Barreiras com sua esposa, largando o antigo trabalho para viver da venda de suas pinturas.

Artista plástico Eduardo Lima fez exposição de suas pinturas em Londres, com o projeto 'Raízes do Sertão Nordestino'.
Artista plástico Eduardo Lima fez exposição de suas pinturas em Londres, com o projeto 'Raízes do Sertão Nordestino'. (Foto: Divulgação)

O artista afirma que nunca recebeu incentivo financeiro do governo ou de organizações, mas dificuldades não o impediram de produzir seu trabalho com recursos próprios. "Já dormi no chão com única refeição por dia, levando minha arte do sertão da Bahia para outros estados. Recebi muitos 'nãos', muita porta na cara", confessa.

Eduardo ressalta que suas pinturas, carinhosamente chamadas de "filhas", têm formas diferentes, mas a mesma inspiração: o cotidiano do homem nordestino. "Acho incrível e muito prazeroso criar, fazer arte, seja a pintura ou a escultura. Eu me emociono a cada vez crio uma obra", compartilha. 

Após 25 anos dedicados à pintura, Eduardo Lima realizou diversas exposições dentro e fora do Brasil. "Eu sou sonhador, mas jamais imaginei que fossem se identificar tanto com meu trabalho", revela o artista, que já vendeu peças para famosos como Felipe Neto e Rodrigo Lombardi. Hoje, ele possui um site que, além de vender suas obras, divulga produtos licenciados, como camisetas e canecas.

Algumas das exposições de destaque foram a 'Art Gallery in Brazil', em Brasília, a 'Österreichisches Lateinamerica Institut Wien', em Viena (Áustria), e 'Accademia Internazionale D’Arte Moderna', em Roma (Itália).

Londres

O pintor se emocionou com a recepção na "terra da Rainha", tanto dos brasileiros que vivem lá quanto de apreciadores de outras nacionalidades. "A forma como fui recebido em Londres... As pessoas gostaram muito e me receberam com entusiasmo, com alegria", afirma.

Artista plástico Eduardo Lima fez exposição de suas pinturas em Londres, com o projeto 'Raízes do Sertão Nordestino'.
Artista plástico Eduardo Lima fez exposição de suas pinturas em Londres, com o projeto 'Raízes do Sertão Nordestino'. (Foto: Divulgação)

Eduardo agora se prepara para também expor esculturas em argila, resquícios de seu aprendizado com o pai. Ele publicou em suas redes sociais que está feliz por suas realizações através da manifestação artística. "A labuta sempre foi grande, mas eu consegui", comemora. O artista também recebeu convites para expor suas peças em Dubai, Portugal, Suíça e Estados Unidos.

O escultor, que pontua nunca ter recebido apoio institucional para seu projeto de vida, ressalta a importância do apoio à cultura, tanto do setor público quanto do privado. "É preciso que se tenha um olhar mais especial de acolhimento para os artistas. Especialmente para as artes plásticas. Acredito no poder transformador da arte e na sua importância nas vida das pessoas", destaca.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar