PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Filho de Cid Moreira diz que foi deserdado pelo pai; Esposa do jornalista rebate acusações

Roger Moreira diz ter recebido um documento escrito pelo jornalista avisando que o rapaz não faz mais parte do testamento do jornalista

Mirla Nobre
23:34 | 14/07/2021
O filho do jornalista Cid Moreira, Roger Moreira, disse, nessa terça-feira, 13, que foi deserdado pelo pai (Foto: Reprodução/Instagram)
O filho do jornalista Cid Moreira, Roger Moreira, disse, nessa terça-feira, 13, que foi deserdado pelo pai (Foto: Reprodução/Instagram)

O filho do jornalista Cid Moreira, Roger Moreira, disse em entrevista à jornalista Fabíola Reipert, do Balanço Geral, da Record, nessa terça-feira, 13, que foi deserdado pelo pai. O jovem ainda destacou que o jornalista afirmou a ele que foi um engano ter adotá-lo, por meio de um documento no qual Cid teria escrito e enviado a ele. Nesta quarta-feira, 14, a esposa de Cid Moreira, Fátima Moreira, se manifestou sobre o assunto.

“Você continua sendo meu filho adotivo porque não consegui reverter a adoção (…). Eu fiz um documento e deserdei você. Escrevi de próprio punho e assinei. Juntei pareceres de profissionais da saúde para provar que não estou senil. Foi um engano te adotar. Fico feliz em saber que você está sendo capaz de se manter”, diz um fragmento do texto do documento em que teria sido escrito por Cid e enviado a Roger.

Na entrevista à Record, o cabeleireiro contou que começou a conviver com Cid Moreira em 1991, quando ainda tinha 14 anos e que ele foi adotado com 20. Segundo ele, a convivência era saudável, mas mudou quando o jovem começou a ter uma relação amorosa. “Com 28 anos, conheci uma pessoa que foi o meu primeiro amor”, lembrou. “Comuniquei querer viver minha vida e fazer coisas que eu não costumava fazer. Minha vida era de dedicação 24 horas ao Cid. A partir daí, as coisas começaram a mudar”, afirmou Roger.

LEIA TAMBÉM | Participantes do No Limite comem olhos de cabra, larvas e baratas em prova

 + Xuxa se revolta com comentário de internauta sobre Luciano Szafir: "Feia, mal comida e escrota"

Roger ainda alegou, na entrevista, que partiu de Cid o desejo de adotá-lo. "Foi uma vida normal, ele sempre muito preocupado com meu futuro. Ele era casado com minha tia. Eles foram ao Sul e eu vim passar o Dia das Crianças aqui no Rio. Houve aquela ligação. Tinha 14 anos e fui adotado com 20", disse.

A esposa de Cid, Fátima Moreira, esclareceu em vídeo publicado nesta quarta-feira, 14, no perfil do jornalista, que a adoção aconteceu depois de Roger estar adulto. “Ele foi adotado adulto, não foi abandonado bebê pelo Cid. Tinha pai e mãe, ele deixou pai e mãe para ser adotado pelo Cid e pela tia já adulto", disse. No entanto, sobre o documento em que pode ter sido escrito pelo o jornalista, a esposa não comentou durante o vídeo.

Ela comentou que quando conheceu o jornalista, ele já havia iniciado o processo de adoção. “Cheguei na vida do Cid em 2000, nos conhecemos no Ceará e esse moço estava com ele, ainda não era adotado. Já era um moço adulto e fazia dois anos que ele [Cid] havia se separado da tia desse rapaz. Não é uma questão para eu julgar o porquê fizeram isso. Ele já era adulto. O Cid conheceu ele e os dois irmãos e ajudaram a mãe e o pai dele a se instalarem aqui. Cid ajudou ele a montar uma loja no Leblon, porque era isso que ele fazia no Sul. Ele voltou ao Rio Grande do Sul e o Roger voltou algumas vezes para cá na adolescência dele”.