Participamos do

População de 18 a 59 começará a ser vacinada neste mês no Ceará

Para começar a nova etapa de vacinação, que deverá ser escalonada por idade em ordem decrescente, os municípios devem ter atingido 90% das metas estabelecidas para as quatro fases prioritárias
20:02 | Jun. 01, 2021
Autor Gabriela Custódio
Foto do autor
Gabriela Custódio Repórter de Cotidiano
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Os 184 municípios cearenses que vacinarem 90% das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 para as quatro fases prioritárias poderão começar a vacinar a população geral contra a Covid-19. A decisão foi aprovada na tarde desta terça-feira, 1º, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite do Ceará (CIB-CE). A vacinação da população geral deverá ser escalonada por idade, em ordem decrescente, de 59 anos a 18 anos.

Além de gestores da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e das secretarias municipais de Saúde, membros dos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho também participaram do encontro. A Comissão também decidiu pela manutenção da exigência da autodeclaração para professores e outros profissionais da educação conseguirem ser vacinados contra a Covid-19. Até esta terça-feira, 1º, 11,11% da população cearense foi imunizada com as duas doses, conforme balanço da Sesa.

A previsão é que a vacinação das pessoas pertencente aos grupos prioritários da fase 4 seja finalizada na sexta-feira, 11 de junho. Fazem parte dessa fase trabalhadores da Educação, forças de Segurança e Salvamento, Forças Armadas, funcionários do Sistema de Privação de Liberdade, trabalhadores portuários e do transporte aéreo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Os prazos para aplicação das vacinas estão condicionados à disponibilidade de imunizantes. Para o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o dr. Cabeto, a decisão é "a mais transparente possível, segura e justa". O titular da Sesa afirma que, dessa forma, vai terminar uma série de debates sobre prioridades.

"É o mais adequado. Criar novos grupos de prioridades pode causar atraso e confusão entre categorias profissionais. O objetivo maior das instituições que fazem a CIB é vacinar todos os cearenses, da forma mais rápida e democrática", pontua.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags