PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: variante P1 é identificada em pelo menos 90% dos casos registrados no Ceará

A variante P.1 é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma variante de preocupação (VOC) por ser mais transmissível

11:10 | 27/05/2021
Atualmente, o coronavírus apresenta seis variantes de interesse ou preocupação (Foto: Reprodução)
Atualmente, o coronavírus apresenta seis variantes de interesse ou preocupação (Foto: Reprodução)

A variante P.1 do novo coronavírus, primeiramente identificada em Manaus, já responde a pelo menos 90% das amostras analisadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Ceará. A instituição tem sequenciado cerca de 3 mil amostras por mês para encontrar novas variantes.

Atualmente, é possível dizer que a variante P.1 é responsável por pelo menos 90% dos casos registrados no Estado. "Em dezembro de 2020, não tínhamos registro; em fevereiro, chegou a 70% e agora estamos acima de 90%", elenca a Fiocruz Ceará.

LEIA MAIS | O que se sabe sobre a variante

CoronaVac é efetiva contra variante brasileira do coronavírus, aponta estudo

A variante P.1 é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma variante de preocupação (VOC) por ser mais transmissível. Estudos apontam que ela foi um dos principais fatores para a segunda onda de Covid-19 no Brasil.

No boletim epidemiológico mais recente divulgado pela Fiocruz nacional, a instituição alerta que o relaxamento das medidas de distanciamento, uso de máscaras e higienização contribui para cenários de maior circulação de pessoas e transmissão/infecção. Também favorece o surgimento de novas variantes, com potencial de maior transmissibilidade. "Mutações do vírus Sars-Cov-2 nestes cenários não só contribuem para acelerar a transmissão, como também pode reduzir e efetividade das vacinas", aponta.

De acordo com dados disponibilizados pela Rede Genômica Fiocruz sobre a frequência das principais linhagens do Sars-Cov-2 por mês de amostragem, foi demonstrado que a variante P.1 correspondia a 17,1% das amostras analisadas em todo o Brasil em dezembro de 2020. Em 2021, passou para 28,2% em janeiro, 56,9% em fevereiro, 86% em março e 91,9% em abril.

No contexto de ampliação da variante B.1.617, identificada na Índia e já presente em diversos estados brasileiros, "há uma preocupação adicional de que a introdução e a presença de novas variantes de preocupação, combinadas com processos precoces de flexibilização e a redução dos níveis de isolamento contribuam para novos cenários de aceleração de casos e óbitos combinadas com colapso do sistema de saúde", alerta ainda o boletim. 

Distribuição no Estado

 

Nota técnica da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), indica que, até o dia 12 de maio de 2021, foram comunicados 823 casos suspeitos de Covid-19 por variantes de preocupação (como são classificadas as variantes mais contagiosas do vírus - a brasileira, a indiana, a britânica e a africana). Das amostras sequenciadas, houve a confirmação de 40 casos da variante P.1.

LEIA MAIS | Laboratório particular em Fortaleza realiza testes para variantes da Covid-19

Os casos identificados por meio de sequenciamento total estão distribuídos entre 12 municípios: Fortaleza, Caucaia, Icó, Brejo Santo, Moraújo, Pentecoste, Santa Quitéria, Limoeiro do Norte, Meruoca, Ipu, São Gonçalo do Amarante e Antonina do Norte.