PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

89% das UTIs ocupadas e 62,5% de positividade de exames: o que colocou o comitê em alerta

Aumento do número de resultados positivos com relação ao total de exames realizados indica maior circulação do vírus no Ceará. Comitê quer evitar "microssurtos"

16:58 | 08/05/2021
Movimentação Centro de Fortaleza tem no primeiro fim de semana sem lockdown (Foto: (Bárbara Moira))
Movimentação Centro de Fortaleza tem no primeiro fim de semana sem lockdown (Foto: (Bárbara Moira))

Após quatro semanas de flexibilização das medidas econômicas e sociais de enfrentamento à Covid-19, a progressão foi interrompida por indicação do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus. Apesar da redução no número de novos casos e óbitos da doença, a ocupação de 89% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e a taxa de 62,5% de positividade (exames realizados que testam positivo para o vírus) preocupam.

Conforme o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, explicou durante anúncio de manutenção das medidas vigentes, o cenário atual ainda não é de controle e “pequenos surtos podem causar uma nova onda”, principalmente considerando o Dia das Mães. “O histórico mostra que em feriados anteriores, com mais confraternizações, houve o registro posterior de microssurtos”, explicou o governador Camilo Santana (PT).

| LEIA TAMBÉM |
>> Veja o que pode abrir no primeiro fim de semana sem lockdown no Ceará
>> Veja a íntegra do novo decreto de isolamento no Ceará que vale a partir de segunda, 10
>> Covid-19: Sertão Central e Litoral Leste apresentam situação preocupante, aponta Cabeto

Considerando os leitos de UTI adulto, a situação é mais crítica, subindo para 93,48%. No caso de UTIs gestantes, a taxa é de 55,56%. Do total ofertado, 69,05% das unidades para crianças e 10,34% dos leitos para recém nascidos estão preenchidos no Estado. No caso dos leitos de enfermaria, a ocupação é de 69,25%.

No Ceará, 421 pacientes com Covid-19 aguardam na fila por leitos de internação, de acordo com a plataforma IntegraSUS, da Sesa, atualizada neste sábado, 8, às 13h12min. Do total, 270 esperam por uma UTI e 151 por enfermaria. A taxa de positividade de testes RT-PCR apresentou aumento significativo na Semana Epidemiológica 17 (25 de abril a 1º de maio), o que indica aumento da circulação do coronavírus no Estado.

Outro dado apontando com cautela é a razão de transmissão do vírus (Rt) do vírus. Duas regiões inspiram maior preocupação por apresentarem índice acima de 1, o que reflete avanço da transmissão do patógeno. 

O Estado ficou em lockdown entre 13 de março e 12 de abril, quando passou a flexibilizar atividades, determinando horário de funcionamento para setores econômicos e limitando capacidade de ocupação. A medida, contudo, só valia durante a semana, ficando sábado e domingo ainda sob isolamento rígido. Na sexta-feira, 30, o grupo decidiu pelo início da reabertura da economia aos fins de semana, começando neste, quando se comemora o Dia das Mães.

 

Veja situação nas Regiões de Saúde 

 

Região de Saúde de Fortaleza

Ocupação de leitos de UTI: 85,81%
Positividade dos exames: 69,45%
Razão de transmissão do vírus: 0.88

Região de Saúde de Sobral

Ocupação de leitos de UTI: 93,85%
Positividade dos exames: 63,98%
Razão de transmissão do vírus: 0.99

Região de Saúde do Sertão Central

Ocupação de leitos de UTI: 98,48%
Positividade dos exames: 60,82%
Razão de transmissão do vírus: 1.20

Região de Saúde do Litoral Leste/Jaguaribe

Ocupação de leitos de UTI: 95% (última atualização até sexta-feira, 7)
Positividade dos exames: 59,34%
Razão de transmissão do vírus: 1.06

Região de Saúde do Cariri

Ocupação de leitos de UTI: 94,2%
Positividade dos exames: 60,82%
Razão de transmissão do vírus: 0.99