PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ceará recebe primeiro lote da vacina da Pfizer contra Covid-19 na próxima segunda

Vacinação ficará restrita somente em Fortaleza em virtude da conservação das doses em baixas temperaturas e será destinado à população da Fase 3 da campanha

Mirla Nobre
18:55 | 30/04/2021
O Estado receberá o total de 17.550 doses da vacina da Pfizer. Sendo 8.775 daqui a dois dias, e a outra metade com previsão de chegada no dia 19 de maio (Foto: AFP)
O Estado receberá o total de 17.550 doses da vacina da Pfizer. Sendo 8.775 daqui a dois dias, e a outra metade com previsão de chegada no dia 19 de maio (Foto: AFP)

Na próxima segunda-feira, 3, o Ceará deve receber 8.775 doses da vacina Pfizer/BioNTech contra a Covid-19. Este será o terceiro imunizante contra a doença que chega ao Estado, e será destinado à imunização da população da 3ª Fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid. Em virtude da conservação das doses com baixas temperaturas exigidas, a vacina ficará restrita somente em Fortaleza, seguindo orientações do Ministério da Saúde (MS).

O Estado receberá o total de 17.550 doses da vacina da Pfizer. Sendo 8.775 (50%) com recebimento em dois dias, e a outra metade com previsão de chegada no dia 19 de maio. Para o processo de imunização, é necessário a aplicação de duas doses, com intervalo de 21 dias entre a primeira e a segunda. O imunizante pode ser usado em pessoas com mais de 16 anos. Para aplicação da doses no Estado, será necessário um treinamento dos vacinadores pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

LEIA TAMBÉM | Novo lote com 192 mil doses de vacinas contra Covid-19 chega ao Ceará

De acordo com a secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, o treinamento dos vacinadores para aplicação do imunizante foi iniciado nesta sexta-feira, 30. “Só poderão aplicar essas vacinas aqueles que já foram treinados pela Sesa. É importante nesse momento que a gente já que tem mais de 2 milhões de doses aplicadas, ressaltar que essa imunização chega para dar mais força e celeridade na vacinação contra Covid”, destaca.

Diferentemente das vacinas de Oxford/AstraZeneca e CoronaVac/Instituto Butantan, primeiros imunizantes que chegaram ao Ceará para iniciar a campanha de vacinação contra a Covid-19, a vacina da Pfizer exige um armazenamento em baixas temperaturas de refrigeração para maior durabilidade do imunizante. O imunizante necessita de temperaturas negativas para seu armazenamento entre -25ºC e -15ºC, podendo permanecer por até 14 dias nessas condições.

LEIA TAMBÉM | Coronavac: atraso na segunda dose prejudica imunização?

No Ceará, as vacinas serão armazenadas na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim) da Sesa. No local, os imunizantes serão conservados dentro de um refrigerador capaz de conservar a uma temperatura de 70 graus negativos. A pasta destacou ainda que aguarda a finalização do processo de aquisição de mais dois ultra-freezers para reforçar o armazenamento de mais quantidades de doses.

O Brasil recebeu na última quinta-feira, 29, 1 milhão de doses do novo imunizante, que estão sendo distribuídos para as 27 capitais brasileiras, conforme orientação do MS. Pelo curto espaço de tempo, a pasta orienta que a vacinação com as doses dessa primeira remessa fique restrita às capitais e, se possível, ocorra em unidades de saúde que possuam câmaras refrigeradas cadastradas na Anvisa.