PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Butantan entrega 600 mil doses de Coronavac nesta sexta-feira

No último dia 19, o Butantan recebeu uma nova remessa de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção de novas doses da vacina contra o coronavírus

Marcela Tosi
11:06 | 30/04/2021
O Governador do Estado de São Paulo João Doria durante a Liberação de novas doses da Coronavac para o PNI no Instituto Butantan no dia 30 de abril.  (Foto: Divulgação/ Governo de São Paulo/ Sergio Andrade)
O Governador do Estado de São Paulo João Doria durante a Liberação de novas doses da Coronavac para o PNI no Instituto Butantan no dia 30 de abril. (Foto: Divulgação/ Governo de São Paulo/ Sergio Andrade)

Atualizada às 12 horas

O Instituto Butantan entregou na manhã desta sexta-feira, 30, o total de um lote de 600 mil doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde. A nova remessa, que estava prevista para 3 de maio, deve ajudar os estados que ficaram sem vacina para aplicar a segunda dose do imunizante. Em Fortaleza, nesta sexta-feira, 30, estão sendo aplicadas apenas primeiras doses contra a doença.

Nesta manhã foram entregues 420 mil novas doses de CoronaVac como parte do lote que havia sido prometido pelo governo paulista. Cerca de 180 mil vacinas foram antecipadas na semana passada para cumprimento de medida judicial na Paraíba, em 22 de abril.

Segundo o governo paulista, no mês de março foram disponibilizadas ao Ministério da Saúde 22,7 milhões de doses. Em fevereiro, foram 4,85 milhões e em janeiro, mais 8,7 milhões. Em abril, até o último dia 19, foram liberadas 5,2 milhões de doses.

LEIA MAIS | MPCE, MPF E MPT recomendam adoção de medidas para garantir aplicação da D2 no prazo adequado

“Com esta remessa, nós temos agora um total de 42,05 milhões de doses da vacina. E a boa notícia é que na próxima quinta-feira estaremos entregando mais 1 milhão de doses da vacina do Butantan (a ButanVac), a vacina do Brasil. Serão, portanto, 43,05 milhões de doses”, afirmou o governador de São Paulo, João Doria.

Novas remessas

 

No último dia 19, o Butantan recebeu uma nova remessa de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção de novas doses da vacina contra o coronavírus. São 3 mil litros de matéria-prima para envase, rotulagem, embalagem e inspeção de qualidade no complexo fabril da capital paulista.

Os insumos já foram processados e as doses começam a ser liberadas a partir desta sexta para completar as 46 milhões de vacinas do primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde.

A direção do Butantan está em tratativas com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, parceira internacional no desenvolvimento do imunizante, para a chegada de mais um carregamento com pelo menos 3 mil litros de IFA.

O Butantan ainda trabalha para entregar mais 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até o dia 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades contratadas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

Atualmente, sete em cada dez vacinas disponíveis no Brasil contra a Covid-19 são do Butantan.

Produção ButanVac

 


O Instituto, na quarta-feira, 28, anunciou a fabricação de 1 milhão de doses da ButanVac mesmo sem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar os testes do imunizante em humanos. Na terça, 27, a agência negou o pedido do instituto.

A produção de uma vacina ButanVac custa cerca de três dólares (quase R$ 17), praticamente um terço das duas doses (também uma vacina) da CoronaVac. Feito em parceira com o laboratório chinês Sinovac, o imunizante custa 10,30 dólares (quase R$ 57) aos cofres públicos.