PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

54 mil cearenses não voltaram para segunda dose de vacina contra Covid

De acordo com o comunicado, cerca de 1,5 milhão de brasileiros ainda não tomaram a segunda dose do imunizantes

21:34 | 13/04/2021
As pessoas devem se dirigir a um posto de vacinação para completar a imunização (Foto: BARBARA MOIRA)
As pessoas devem se dirigir a um posto de vacinação para completar a imunização (Foto: BARBARA MOIRA)

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira, 13, uma lista das pessoas aptas para vacinação contra a Covid-19, mas que não tomaram a segunda dose. De acordo com o relatório, 54.220 cearenses receberam a primeira dose das vacinas Coronavac ou AstraZeneca, mas não se dirigiram aos postos de saúde para completar a imunização. Ao todo, cerca de 1,5 milhão de brasileiros se enquadram na situação.

LEIA TAMBÉM: O que fazer se perdeu o agendamento da 2ª dose? Tire essas e outras dúvidas sobre a vacina

Segundo a lista divulgada, a maioria dos atrasos no Ceará são equivalentes aos que receberam a imunização pela vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, com 54.195 pessoas em déficit. Em relação a vacina produzida em parceria com a Fiocruz, AstraZeneca, 25 pessoas ainda não completaram a imunização. No Brasil, 1,5 milhão não completaram a imunização. Os estados que apresentam maior número de atrasos é São Paulo, com déficit de 343.925 pessoas, seguido da Bahia, com 148.877 e Rio de Janeiro, com 143.015.

Lista divulgada nessa terça-feira
Lista divulgada nessa terça-feira (Foto: Ministério da Saúde/Reprodução)

Durante conversa com jornalistas na sede do ministério, o ministro da saúde Marcelo Queiroga fez apelo para que as pessoas compareçam novamente aos postos de vacinação. A recomendação é válida, inclusive, para aqueles que perderam o prazo estabelecido no cartão de vacinação para o reforço da vacina covid-19. "Quem atrasou e não conseguiu ir com 28 dias de intervalo da Coronavac, ou aquelas que não conseguiram ir com 84 dias da vacina AstraZeneca, devem comparecer para completar o esquema", enfatizou a coordenadora do PNI, Francieli Fantinato.

LEIA TAMBÉM: Queiroga faz apelo para que vacinados não deixem de tomar segunda dose

De acordo com o Ministério da Saúde, uma estratégia de busca por essas pessoas será executada para que se possa garantir a eficácia completa do imunizante. De acordo com Queiroga, apesar da dificuldade mundial na aquisição de doses de imunizantes, o Brasil já é o 5º país que mais vacina e o 9º no ranking global por 100 mil habitantes.