PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Semana Santa: Mercado dos Peixes de Fortaleza terá grades para evitar aglomerações

Segundo a Prefeitura, o objetivo é possibilitar que a venda do pescado aconteça normalmente sem aglomerações

Júlia Duarte
11:49 | 22/03/2021
O objetivo é evitar aglomeração de pessoas no Mercado dos Peixes comprando peixe para a Semana Santa (Foto: Fabio Lima/O Povo)
O objetivo é evitar aglomeração de pessoas no Mercado dos Peixes comprando peixe para a Semana Santa (Foto: Fabio Lima/O Povo)

O Mercado dos Peixes da Beira Mar, no bairro Mucuripe, vai receber estruturas para o funcionamento durante a Semana Santa. O objetivo é que o espaço possa funcionar normalmente no período, mas evitando aglomerações diante do aumento da procura do pescado, tradicionalmente consumido nesta época do ano.

No ano passado, o local teve aglomerações. Veja imagens do Mercado dos Peixes na Semana Santa em 2020:

Clique na imagem para abrir a galeria

Segundo a Prefeitura de Fortaleza, serão instaladas grades para impedir o avanço das pessoas em direção à faixa de areia e aos pescadores. Além disso, haverá uma estrutura anexa para criar um circuito com 10 posições em que as pessoas devem manter o distanciamento em uma fila. Cada posição vai contar com três mesas em que os peixes devem ficar expostos para a compra. 

A superintendente da Agefis, Laura Jucá, ressalta que nesse período a região tem um aumento circulando no local em busca do peixe para a semana santa. "Simbolicamente isso é muito importante pra população em geral e principalmente pro cidadão de Fortaleza. Então, a gente vem junto com a regional dois, fazer um ordenamento aqui desse espaço anexa ao mercado peixe, para que não haja aglomerações", pontuou ela.

De acordo com a Prefeitura, a instalação das grades de proteção foi uma provocação dos próprios pescadores da região. No mesmo período no ano passado, foram registradas aglomerações e pessoas sem proteção individual no momento de procurar o alimento. Dessa vez, além do esquema, haverá a distribuição de máscaras, além da solicitação do uso do álcool em gel. A  fiscalização no local será reforçado com agentes das forças de segurança e da Agefis.

"Nós vamos garantir que o fortalezense possa ter acesso a essa estrutura e ter a condição de comprar o seu pescado", ressaltou o do secretário da Regional 2, Rennys Frota. O titular da pasta acrescentou que há a possibilidade que a estrutura permaneça para que garantir a segurança sanitária nos espaços públicos da Capital.

Fiscalização no fim de semana

Além do anuncio da estrutura no mercado, a superintendente da Agefis, Laura Jucá, atualizou quando às fiscalizações durante o fim de semana entre 19 e 21 de março. Foram58 fiscalizações, onde 55 estabelecimentos receberam os agentes para fiscalização, desses, três foram interditados por não seguirem os protocolos sanitários previstos no decreto. 

A ação é feita com a presença de agentes, além da Agefis, da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) e policiais da Guarda Municipal. "A fiscalização atua para que haja uma redução da circulação do vírus, para que as pessoas não fiquem doentes e também para que o sistema de saúde, que já está na sua capacidade máxima, tenha uma demanda menor", ponderou sobre a presença dos agentes. 

Em Fortaleza, o cidadão pode contatar a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) pelo número 156, pelo aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e iOS) e pelo site.