PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Pazuello afirma compra de 138 milhões de vacinas da Pfizer e Janssen

Conforme o ministro, há 562,9 milhões de doses contratadas pelo governo com entregas previstas para ainda em 2021

19:27 | 15/03/2021
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante cerimônia para sanção dos projetos de lei que ampliam a aquisição de vacinas pelo Governo Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante cerimônia para sanção dos projetos de lei que ampliam a aquisição de vacinas pelo Governo Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse em entrevista coletiva, nesta segunda-feira, 15, que fechou acordo para compra de 138 milhões de vacinas contra a Covid-19. A negociação, segundo o ministro, seria com as farmacêuticas Pfizer/BioNTech e Janssen, sendo 100 milhões de doses da Pfizer e outras 38 milhões da Janssen, vacina de dose única do grupo Johnson & Johnson.

Conforme o ministro, há 562,9 milhões de doses contratadas pelo governo com entregas previstas para ainda em 2021. “Óbvio que tem mais vacina do que brasileiro, mas essas vacinas se mantêm na validade para 2022. E nós temos que ter estoque. E nós não podemos contar com 100% das entregas. Há oscilações”, disse Pazuello.

LEIA MAIS | Ceará deve receber novo lote de Coronavac na semana que vem, informa Camilo em live

Ainda segundo o ministro, o desafio agora é o prazo e a concretização da entrega, sobretudo diante da demora no fechamento dos acordos. O Brasil recebeu quase 17 milhões de doses nos dois primeiros meses do ano, segundo o balanço do governo federal. 

Durante a coletiva, o ministro ressaltou que as compras foram realizadas após aprovação pelo Congresso de projeto de lei que facilitou a compra de vacinas por União, estados, municípios e empresas.

Pazuello também fez um balanço das suas ações à frente da pasta, durante este período de negociações dentro do governo para sua substituição, e admitiu que o presidente Jair Bolsonaro está em “tratativas” para reorganizar o Ministério da Saúde.

LEIA MAIS | Políticos cearenses reagem a possível saída de Pazuello do Ministério da Saúde