PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Fortaleza tem 13 hospitais com UTIs lotadas, a maior marca já registrada neste ano

Até então, a maior quantidade registrada havia sido de 12 hospitais na Capital com lotação de UTIs

Gabriela Almeida
20:30 | 15/03/2021
Hospital São José é um dos que estão com todos os leitos de UTI ocupados por conta da demanda de pacientes com covid-19 (Foto: FABIO LIMA)
Hospital São José é um dos que estão com todos os leitos de UTI ocupados por conta da demanda de pacientes com covid-19 (Foto: FABIO LIMA)

Um total de 13 hospitais de Fortaleza têm todas as vagas em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) preenchidas por pacientes com Covid-19, conforme dados colhidos até as 19h03min desta segunda-feira, 15, pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e divulgados na plataforma IntegraSUS. Em comparação a levantamentos feitos anteriormente, esta é a primeira vez que o Município atinge a marca neste ano.

O monitoramento é realizado pela pasta da Saúde em parceria com hospitais de toda a Capital, tanto públicos quanto privados. Diariamente, as unidades médicas encaminham para o órgão dados sobre o número de internações nas chamadas "UTIs Covid", destinadas exclusivamente para pacientes infectados pelo vírus, e informam também sobre a ocupação na ala de enfermaria - que atendem casos menos graves da doença.

No balanço divulgado hoje, registravam lotação em UTIs as seguintes unidades: Hospital Geral Dr Waldemar Alcântara (HGWA), Hospital Geral Dr César Cals, Hospital Universitário Walter Cantídio, Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, Santa Casa de Saúde e Misericórdia, Hospital Otoclínica, Casa de Saúde e Maternidade São Raimundo, Hospital Antônio Prudente, Hospital Distrital Dr. Fernandes Távora, Hospital José Martiniano de Alencar e Hospital Uniclinic.

| LEIA MAIS |

"Operação de guerra" foi montada após falta de oxigênio em Upa de Fortaleza

Bolsonaristas protestam contra lockdown no Centro de Fortaleza

Ceará não registra falta de oxigênio, mas problema logístico na entrega dos cilindros, afirma Camilo

O índice de internações vem crescendo na Capital desde a primeira quinzena de fevereiro, quando o número de hospitais que apresentam lotação nas UTIs passou a ser quase sempre acima de oito. No dia 2 de março, pela primeira vez a Capital registrou 12 unidades médicas com equipamentos desse porte lotados por pacientes que haviam sido infectados pelo vírus, a maior marca que havia sido registrada até então.

Ainda de acordo com o monitoramento, a média atual de ocupação dos leitos de UTI dos hospitais de Fortaleza é de 93,97%. O índice de ocupação de equipamentos desse porte voltados para o atendimento de pessoas adultas é de 96,8%, daqueles direcionados para o público infantil, é de 74,42%, e daqueles destinados a pacientes gestantes é de 100%.

Em números gerais, a média de ocupação dos leitos de enfermaria é de 91,32%, índice que tem sido identificado quase sempre acima de 90%. A maior ocupação é registrada na ala destinada a adultos, de 94,28%. Enfermaria infantil e gestante registram 79,19% e 64,52% de ocupação, respectivamente.

Confira a taxa de ocupação das unidades em Fortaleza

Rede pública

Hospital Geral Dr Waldemar Alcântara (HGWA)
UTI - 100% (26 ocupados dos 26 disponíveis)
Enfermaria - 93,02% (120 ocupados dos 129 disponíveis)

Hospital Geral Dr César Cals 
UTI - 100% (20 ocupados dos 20 disponíveis)
Enfermaria - 59,46% (22 ocupados dos 37 disponíveis)

Hospital Geral de Fortaleza
UTI - 95,65% (44 ocupados dos 46 disponíveis)
Enfermaria - 97,99% (146 ocupados dos 149 disponíveis)

Hospital Universitário Walter Cantídio
UTI - 100% (14 ocupados dos 14 disponíveis)
Enfermaria -57,14 % (24 ocupados dos 42 disponíveis)

Hospital Infantil Albert Sabin (Hias)
UTI - 100% (22 ocupados dos 22 disponíveis)
Enfermaria - 71,88% (46 ocupados dos 64 disponíveis)

Hospital Estadual Leonardo Da Vinci (HELV)
UTI - 88, 41% (145 ocupados dos 164 disponíveis)
Enfermaria - 88,89% (72 ocupados dos 81 disponíveis)

Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ)
UTI - 100% (8 ocupados dos 8 disponíveis)
Enfermaria - 95,37% (103 ocupados dos 108 disponíveis)

Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes
UTI - 100% (86 ocupados dos 86 disponíveis)
Enfermaria - 100% (138 ocupados dos 138 disponíveis)

Santa Casa de Saúde e Misericórdia
UTI - 100% (8 ocupados dos 8 disponíveis)
Enfermaria - nenhum leito ativo

Rede particular

Hospital Otoclínica
UTI - 100% (32 ocupados de 32 disponíveis)
Enfermaria - 100% (96 ocupados de 96 disponíveis)

Hospital Uniclinic
UTI - 100% (30 ocupados de 30 disponíveis)
Enfermaria - 97,33% (73 ocupados de 75 disponíveis)

Hospital São Carlos
UTI - 97,5% (39 ocupados de 40 disponíveis)
Enfermaria - 100% (45 ocupados de 45 disponíveis)

Casa de Saúde e Maternidade São Raimundo
UTI - 100% (8 ocupados de 8 disponíveis)
Enfermaria - 94,59% (35 ocupados de 37 disponíveis)

Hospital Aldeota
UTI -97,37% (37 ocupados de 38 disponíveis)
Enfermaria - 100 % (18 ocupados de 18 disponíveis)

Instituto Praxis
UTI - 90% (9 ocupados de 10 disponíveis)
Enfermaria - 91,53% (54 ocupados de 59 disponíveis)

Hospital Antonio Prudente
UTI - 100% (63 ocupados dos 63 disponíveis)
Enfermaria - 91,57% (126 ocupados dos 137 disponíveis)

Hospital Distrital Dr. Fernandes Távora
UTI - 100% (10 ocupados dos 10 disponíveis)
Enfermaria - 72,13% (44 ocupados dos 51 disponíveis)

Hospital José Martiniano de Alencar
UTI - 100% (10 ocupados dos 10 disponíveis)
Enfermaria - 100% (20 ocupados dos 20 disponíveis)